Amazon contrata cientista do Google responsável pelo Google Glass

Por Redação | 14 de Julho de 2014 às 16h30
photo_camera Divulgação

Um dos funcionários mais inovadores do Google está deixando a empresa. De acordo com o site The Verge, o cientista iraniano-americano Babak Parviz, responsável por fundar e liderar o projeto Google X – que deu origem aos óculos de realidade aumentada Google Glass –, trocou a gigante das buscas pela Amazon.

Parviz, que também é engenheiro e um dos antigos pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, comentou em seu perfil na rede social do Google+ que está "super animado" em trabalhar na varejista norte-americana, mas não revelou detalhes sobre qual cargo ocupará na companhia, nem quais projetos irá comandar daqui em diante. Seu comunicado sobre a Amazon se limita apenas a uma imagem da corporação e sua mensagem de mudança.

Além do Google Glass, um dos projetos de maior destaque liderado por Parviz é um par de lentes de contato inteligentes também baseado no conceito de realidade aumentada. A diferença é que, ao contrário do Glass, que vem com uma proposta mais casual, as lentes terão como foco a saúde de usuários diabéticos, permitindo que estes monitorem de forma mais fácil sua condição sem precisar de outros aparelhos – como aquele em que é necessário picar o dedo para tirar sangue.

As lentes de contato são equipadas com um micro chip sem fio conectado a um sensor de glicose, ambos em miniatura e implantados entre duas camadas no material que reveste as lentes. Por enquanto, sabe-se que esse projeto pertence apenas ao Google, que também tem uma outra patente registrada nos EUA de um sistema que permite embutir câmeras microscópicas nas tais lentes. Elas poderiam ajudar, por exemplo, pessoas com algum tipo de deficiência visual, como miopia ou cegueira.

Babak Parviz

Babak Parviz ajudou na criação de lentes de contato para monitorar níveis de glicose no sangue (Foto: Divulgação)

Não está claro qual será o foco de Parviz na Amazon. Em todo o caso, a imprensa internacional especula que a gigante do varejo online irá desenvolver uma tecnologia semelhante ao projeto de lentes inteligentes que ele criou enquanto trabalhava no Google, só que de uma forma bem mais simplificada e acessível ao consumidor. Esta seria a primeira investida da Amazon no mercado da tecnologia vestível.

Outra possibilidade é a implementação dessas ferramentas nos futuros smartphones da linha Fire. O aparelho, anunciado em meados de junho como Fire Phone, traz um grande diferencial em um conjunto de quatro câmeras frontais, que recebeu um recurso 3D chamado Dynamic Perspective. Entre suas principais características está o fato de que o cliente pode acessar itens pelo site da Amazon e visualizá-los em três dimensões, de acordo com sua perspectiva e posição. Neste link explicamos como funciona essa tecnologia.

Mesmo assim, não vamos ver algo avançado assim tão cedo desenvolvido por Parviz. O cientista trabalhou durante meses no sistema óptico equipado no Google Glass, e levou ainda mais três anos na produção do acessório antes que estivesse disponível para desenvolvedores no Programa Explorer. Ou seja, é provável que o ex-Googler leve um bom tempo para mostrar o real interesse da Amazon em sua contratação.

Leia também:

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.