Alibaba compra empresa chinesa de anúncios online

Por Redação | 14.01.2015 às 11:24

A gigante asiática do e-commerce acaba de se tornar ainda maior. O Alibaba anunciou nesta quarta-feira (14) que comprou uma parcela majoritária da AdChina, uma das principais empresas de marketing online da China. A aquisição, como já dá para imaginar, vem para intensificar os esforços da empresa no campo da publicidade pela internet, uma das áreas que mais cresce no faturamento da companhia.

Os detalhes da transação, porém, não foram revelados. Segundo a agência Reuters, o Alibaba não comentou quanto pagou para a AdChina nem de que forma assumiria sua presença na companhia, limitando-se a dizer que o movimento faz parte de uma estratégia para melhorar sua presença no mercado publicitário. Desde já, porém, sabe-se que a companhia vai passar a fazer parte da Alimama, o braço da gigante do comércio eletrônico voltado para o marketing online.

Até o momento, as ações da asiática no mercado publicitário se resumem à venda de publicidade em seus próprios sites, cedendo espaço para que anunciantes possam anunciar produtos. Além do próprio Alibaba, também fazem parte do portfólio marketplaces como o Taobao e a plataforma Tmall, voltada para lojas de departamento e comerciantes tradicionais que desejam iniciar sua presença online ao lado de outros grandes nomes da indústria.

Com a AdChina, porém, essa presença se expande para outros sites da internet chinesa, que são o foco de atuação da companhia. Em 2011, por exemplo, a empresa obteve faturamento recorde, na casa dos US$ 51 milhões, e chegou a cogitar até mesmo abrir seu capital, uma iniciativa que foi deixada de lado meses depois. Ainda assim, é uma força a ser reconhecida e, agora, ganha ainda mais potencial para crescer.

Além de ganhar acesso ao portfólio de serviços e sites da Alibaba para venda de publicidade, a AdChina também ganha acesso ao Aliyun, a plataforma de cloud computing da companhia. Por meio dela, os clientes poderão realizar a análise de seus anúncios e conferirem de maneira melhor a segmentação do público que desejam atingir.

Esta é a primeira aquisição confirmada pela Alibaba neste ano. Em 2014, a empresa gastou US$ 6,2 bilhões na compra de empresas para ampliar seu portfólio de soluções. Além disso, protagonizou a maior abertura de capital da história, lançando US$ 25 bilhões em ações na Bolsa.