Adoção do iOS 8 é lenta. E a culpa é da Apple

Por Redação | 07 de Outubro de 2014 às 13h37
photo_camera Divulgação

A Apple é uma empresa que esbanja qualidade em seus produtos e serviços, sendo que a prova disso é a quantidade de pessoas ao redor do mundo que utiliza um iPhone, iPad, iPod ou Mac. Com uma oferta de produtos relativamente baixa, a empresa da Maçã consegue se manter no topo de vendas em diversos países, por mais que problemas – como a fragilidade dos seus smartphones – venham à tona. E isso não é algo fácil de se fazer no competitivo mercado de tecnologia.

Contudo, a Maçã está se decepcionando com a adoção atual do iOS 8, já que ela está bem abaixo do esperado, especialmente quando comparada com a aceitação de outras versões do seu sistema operacional mobile. De acordo com os números divulgados pela própria Apple, nas últimas duas semanas, apenas 1% dos donos de iGadgets realizaram o update de software. Com isso, a porcentagem do iOS 8 foi de 46% para 47%, se igualando com a marca já alcançada pelo antigo iOS 7.

Ok, mas e de quem é a culpa?

Segundo informações do site Cult of Mac, o problema do iOS 8 é proveniente das próprias ações realizadas pela Apple. Em primeiro lugar, para que uma pessoa possa atualizar o sistema operacional, é necessário haver 5 GB de memória livre, obrigando uma quantidade bastante considerável de pessoas a deletar fotos, músicas, aplicativos, entre outros dados que poderiam ser importantes. Sendo assim, muita gente apenas desistiu de realizar o update e resolveu ficar com a versão que já funcionava.

Um segundo motivo é o fato de que os aplicativos HealthKit, programas feitos para monitorar a saúde do usuário, não foram liberados logo de início. Foi necessário que a Apple lançasse uma versão chamada de 8.0.1 para que esses apps fossem utilizados, mas diversos problemas surgiram dessa atualização, como falha do sensor de digitais, por exemplo. Por mais que o pacote 8.0.2 tenha sido liberado, essa questão também impediu que muita gente adotasse o novo sistema da Apple.

Por fim, há os defeitos de fábrica, por assim dizer, como falhas de conectividade do Bluetooth em carros e o apagamento de todos os dados salvos no iCloud de forma acidental. Por conta de tudo isso, há uma adoção bem receosa do iOS 8 – tanto que a fatia de 47% dos usuários alcançados se dá pela venda de novos aparelhos que já são entregues ao consumidor com o novo sistema operacional mobile funcionando.

Apenas para efeito de comparação, Tim Cook afirmou que, na época de lançamento do iOS 7, a versão conquistou mais de 60% dos clientes da Apple. Ou seja: a atualização atual vai ter muito trabalho para alcançar a sua versão mais velha.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.