Ação coletiva é movida contra a Apple devido ao armazenamento de iPhones

Por Redação | 02 de Janeiro de 2015 às 15h01
photo_camera Divulgação

Usuários dos produtos da Apple como iPhones, iPads e iPods entraram coletivamente com uma ação contra a empresa alegando que a Apple não revelou para seus clientes que o iOS 8 iria consumir 72,5% e 23,1% do espaço de armazenamento dos dispositivos com 8 GB e 16 GB, respectivamente. Segundo a ação que foi ajuizada na última terça-feira (30) na Califórnia, há também uma discrepância entre o espaço disponível informado pela empresa e a quantidade real de armazenamento.

Com menos espaço do que o prometido e uma grande parte sendo destinada ao sistema operacional do aparelho, a Apple tem feito com que seus usuários comprem mais espaço no iCloud para armazenar os arquivos.

O advogado Bill Anderson, representante dos queixosos, concedeu uma entrevista ao Huffington Post explicando o caso. “Nossos clientes e consumidores em toda a América receberam menos do que a Apple prometeu, e mal podemos esperar para reivindicar seus direitos por meio de ação judicial”, afirmou ele.

O novo sistema operacional lançado em setembro, o iOS 8, ocupa 1,1 GB de espaço da memória do aparelho e necessita de 5.8 GB livres para que possa ser instalado sem o auxílio de um computador. Com isso muitos clientes tiveram dificuldade em baixar o software, por não ter espaço suficiente nos dispositivos. O iOS 7, por exemplo, exige um espaço livre de 3.3 GB para fazer o download sem fio.

Muitas pessoas tiveram que deletar fotos e aplicativos quando o iOS 8 foi lançado para conseguir fazer a atualização do sistema operacional. Alguns lugares chegaram a indicar que clientes com iPhone 4S não atualizassem o sistema, pois iria exigir muita memória do aparelho. A questão do armazenamento fez com que a Apple desistisse inclusive de continuar produzindo iPhones com 8 GB, uma vez que a capacidade mal suportaria o iOS 8. Mesmo os aparelhos com 16 GB rapidamente se tornam inutilizáveis para seus usuários que não conseguem mais armazenar arquivos e aplicativos no dispositivo.

Um relatório divulgado recentemente no blog Above Avalon afirmou que a Apple vai faturar US$ 3 bilhões em 2015 com usuários que vão fazer upgrade para iPhones com mais capacidade de armazenamento porque os aparelhos com 16 GB se tornaram inutilizáveis.

Com pouco espaço no aparelho, os clientes passam a procurar mais espaço no iCloud, em uma tentativa de não ter que deletar seus arquivos. Com isso a Apple também fatura do outro lado, com 5 GB gratuitos quando o usuário se inscreve no serviço na nuvem, mas com custo adicional caso precise de maiores quantidades. 20 GB custam US$ 0,99 por mês, enquanto 1 TB sai por US$ 19,99 mensais.

A Apple se beneficia das dificuldades de armazenamento encontradas em seus aparelhos. A empresa incentiva seus usuários a atualizar o sistema, que é lançado anualmente, alegando que as novas versões oferecem mais estabilidade e segurança. No entanto, os novos sistemas não funcionam tão bem nos modelos antigos, incentivando as pessoas a comprarem modelos mais recentes. A ação coletiva pode, no entanto, incentivar que mais pessoas questionem esse mecanismo da Apple.

Fonte: http://www.huffingtonpost.com/2014/12/31/apple-lawsuit_n_6400970.html

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.