"A Entrevista": Cinemas independentes dos Estados Unidos vão exibir o filme

Por Redação | 24 de Dezembro de 2014 às 10h51
photo_camera Divulgação

Os planos da Sony Pictures em relação ao filme "A Entrevista" parecem se normalizar. Depois do anúncio do cancelamento da estreia para o dia 25, devido a ameaças terroristas, cerca de 200 cinemas dos Estados Unidos decidiram exibir o polêmico longa metragem.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o CEO da Sony Pictures, Michael Lynton, comentou que nunca foi a vontade da companhia de cancelar as exibições e que estão muito contentes com a decisão. O filme vai chegar a estes cinemas no dia de Natal, mas Lynton afirma que "A Entrevista" também estará disponível em outras plataformas alternativas.

Depois de criticar o cancelamento, Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, também se mostrou satisfeito com a autorização da Sony às salas de cinema independentes. Segundo o seu porta-voz, Eric Schultz, Obama comentou que os Estados Unidos são um país que acredita na liberdade de expressão e no direito da expressão artística.

A comédia "A Entrevista" satiriza o governo da Coreia do Norte e o seu presidente Kim Jong-un. O país é o principal acusado dos ataques hackers que aconteceram contra a Sony Pictures, em novembro deste ano.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.