Como reciclar adequadamente seus dispositivos eletrônicos no Dia da Terra

Por Redação | 22.04.2015 às 06:57

Hoje, dia 22 de abril, comemora-se globalmente o Dia da Terra e inúmeras pessoas reservam a data para se informar melhor sobre como contribuir com o meio ambiente. Uma das formas mais simples de colaborar com o bem-estar do Planeta é fazer a reciclagem adequada de seus dispositivos eletrônicos, que se transformam em resíduos poluentes prejudiciais ao solo, ao meio ambiente e até mesmo às pessoas.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), em 2015, a quantidade de lixo eletrônico no mundo chegará a 57.514 toneladas, das quais 4.968 toneladas (cerca de 8,6%) serão de responsabilidade dos países da América Latina e Caribe.

“Dispositivos que não são manuseados adequadamente ou não são reciclados podem gerar uma quantidade significativa de poluentes ao meio ambiente e potencialmente aos seres vivos. Os resíduos destes dispositivos, ao entrarem na terra, podem contaminar a água e gerar doenças crônicas ou envenenamento”, explica Roberto Martínez, Analista de Segurança da Kaspersky Lab, que fornece algumas dicas do que deve ser feito para descartar seus dispositivos eletrônicos sem prejudicar o meio ambiente.

Reciclar eletrônicos

A primeira opção, sempre, deve ser tentar doá-lo para que ele possa ter uma segunda vida. Também é possível vender seu aparelho eletrônico, dependendo do estado de conservação, e conseguir até um preço razoável. No Brasil há algumas empresas que compram smartphones e tablets usados, como a Ziggo, BrUsed, Uzlet e TrocaFone, cujo processo é bem simples, inclusive com frete grátis.

Caso seu aparelho não esteja em condições de ser vendido ou doado, outra opção é buscar centros de reciclagem locais que sejam especializados no descarte de dispositivos eletrônicos de forma segura para o meio ambiente.

Seja para vender, doar ou reciclar, antes de se desfazer de qualquer dispositivo, assegure-se de que apagou dele todos os seus dados pessoais.

Em celebração ao Dia da Terra, a Kaspersky Lab oferece os seguintes conselhos que ajudam a apagar dados pessoais de todos os seus dispositivos eletrônicos antes de reciclá-los:

Guarde os dados importantes: É importante fazer uma cópia de segurança de todos os arquivos que deseja guardar antes de formatar o dispositivo. Dispositivos modernos Android e iOS normalmente sincronizam automaticamente os dados na nuvem, portanto os contatos, as fotos e demais informações devem estar armazenados nas respectivas contas do Google e Apple. No entanto, é importante verificar se todas as suas informações estão guardadas antes de reciclar seu dispositivo móvel.

Apague todos os seus rastros: Eliminar os arquivos e as pastas pessoais do seu PC dos “Meus Documentos” não é suficiente e também é recomendado apagar os favoritos do navegador, as senhas, os cookies e a memória cache, além das contas de e-mail e de mensagens instantâneas presentes em aplicativos como Outlook e Skype.

Remova o cartão SIM ou SD: Antes de se desfazer de um dispositivo móvel, é fundamental retirar manualmente todos os cartões que contenham dados.

Faça o Saneamento do Hard Drive: Não basta colocar todos os documentos do seu PC na lixeira e apertar o botão “esvaziar a lixeira” para eliminá-los definitivamente. O mais adequado é utilizar uma ferramenta confiável própria para a eliminação permanente destas informações como, por exemplo, softwares “trituradores” de arquivos que não deixam nenhum vestígio sequer. Este processo é conhecido como “Saneamento” ou “Wipping”.

Formate o dispositivo com a configuração de fábrica: O manual de instruções com certeza contém informações de como realizar este passo. É preciso selecionar todas as opções para apagar informações (inclusive arquivos armazenados) e confirmar. Pode-se também utilizar um aplicativo de segurança que contém opções que ajudam a restaurar o dispositivo para a configuração de fábrica.

É de vital importância ficar atento a essas dicas na hora de se livrar de seus eletrônicos velhos. Além das baterias, que contém produtos tóxicos, os próprios aparelhos possuem componentes químicos extremamente prejudiciais que só agravam o problema da poluição global.

Saiba mais:

Via: Kaspersky Lab