Apple consegue extrair mais de US$ 40 milhões em ouro com smartphones reciclados

Por Redação | 15.04.2016 às 22:20

Uma das teclas onde Steve Jobs sempre bateu dentro da Apple é a que diz respeito à sustentabilidade. Em seu nono Relatório de Responsabilidade Ambiental anual, a maçã declarou mais uma vez o seu compromisso em trabalhar nas três principais bases da energia renovável, dos materiais mais amigáveis ao meio ambiente e de processos de reciclagem e conservação de produtos.

Ainda neste relatório a empresa afirmou que seu programa de reciclagem conseguiu recuperar mais de 40 milhões de quilogramas em metais, e dentre esses, uma generosa quantia de US$ 40 milhões em ouro!

Relatório de Responsabilidade Ambiental da Apple

Embora pareça estranho pensar que ouro pode ser encontrado por meio da reciclagem, vale lembrar que esse metal é um ótimo condutor de energia e por isso é utilizado, em baixíssima quantidade, nos circuitos eletrônicos mais importantes. Além disso o ouro não corrói como o cobre e por isso costuma ser usado como uma fina camada protetora para este outro metal mais barato.

Só reciclando materiais mais comuns como prata, níquel, alumínio, aço, zinco, estanho, cobalto, vidro e o próprio cobre além de plásticos e outras ligas metálicas, a empresa conseguiu arrecadar valores próximos dos US$ 6 milhões. Deu vontade de montar um ferro velho agora, não deu?

Acredita-se que o Apple Liam, o robôzinho apresentado pela marca e que é feito para desmontar iPhones, tenha sido usado na maioria dos processos. O site Fairphone revelou recentemente que em média um smartdevice costuma ter 30mg de ouro "impresso" em sua placa de circuitos, o que nos faz pensar em quantos iPhones a Apple deve ter coletado para realizar a extração.

Relatório de Responsabilidade Ambiental da Apple

No que diz respeito a materiais mais amigáveis ao meio ambiente, a Apple afirma vir combatendo o uso de metais e outros materiais agressivos à natureza. O mercúrio foi abolido de suas telas desde 2009, por exemplo, já o berílio, comumente encontrado nos conectores de placas lógicas, não é mais utilizado pela fabricante nas suas linhas mais recentes.

Por fim, a Apple ainda revelou no relatório os seus planos de arrecadar fundos para a WWF e lançar campanhas de educação ambiental para crianças no iPad; entretanto, a empresa não afirmou se esses US$ 46 milhões recuperados são destinados à instituição.

Via: 9to5Mac