Aeroporto Santos Dumont agora conta com terminal solar para carregar gadgets

Por Redação | 30 de Março de 2015 às 17h34

O aeroporto carioca Santos Dumont entrou para o hall de aeroportos que põem em prática o consumo consciente de energia e desde a última quinta-feira (26) disponibiliza para os passageiros um totem para carregamento de dispositivos móveis e computadores cujo abastecimento é feito exclusivamente por um sistema de energia solar.

Realidade em vários aeroportos ao redor do mundo, a iniciativa é pioneira aqui no Brasil e usa um esquema composto por painéis solares de filme fino, flexíveis e leves montados no telhado do aeroporto. Embora apenas um totem esteja disponível, a iniciativa é um primeiro passo importante rumo à substituição das tomadas tradicionais usadas pelos cerca de 8 milhões de usuários anuais que o aeroporto recebe.

Tudo foi pensado em parceria com a brasileira Sunlution, que é especializada em energia distribuída. "As soluções de geração de energia solar distribuída contribuirão muito para a redução e gestão de custos com energia elétrica em grandes estabelecimentos, como é o caso do Santos Dumont", explicou Orestes Gonçalves, diretor da Sunlution, em comunicado. "[O sistema] também contribui com uma maior segurança energética e reduz o risco de apagões durante dias com sol", acrescenta.

Modelo implantado no aeroporto do Rio de Janeiro usa placas finas e flexíveis, que pesam bem menos do que os painéis tradicionais. Graças a isso, tecnologia pode ser instalada em praticamente qualquer espécie de telhado

Modelo implantado no aeroporto do Rio de Janeiro usa placas finas e flexíveis, que pesam bem menos do que os painéis tradicionais. Graças a isso, tecnologia pode ser instalada em praticamente qualquer espécie de telhado (Imagem: Reprodução)

Gonçalves também explica que o modelo de placas fotovoltaicas flexíveis trazido dos Estados Unidos, China e Alemanha e implantado no Santos Dumont pode ser usado em praticamente qualquer edifício, já que pesa bem menos do que os painéis tradicionais. O próprio aeroporto é um exemplo disso, já que seu teto é todo coberto por chapas metálicas que não aguentam muito peso.

Agora, resta ver se os demais aeroportos do país seguirão o exemplo e adotarão medidas no mínimo iguais a essa.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!