iOS 11: testamos as novidades do primeiro beta da atualização

Por Wellington Arruda RSS | em 13.06.2017 às 17h22

Na última semana a Apple apresentou pela primeira vez a próxima versão do seu sistema móvel, o iOS 11. As mudanças visuais fazem parte de uma versão remodulada do iOS, trazendo mais funcionalidades e recursos que foram, basicamente, herdados do jailbreak  — ou, pelo menos, de quando ele se fazia necessário para ter algumas dessas alterações.

Nós estivemos lá na WWDC acompanhando de perto as novidades, mas já fomos nos preparando para as mudanças. Nos últimos dias, testamos o iOS 11 (beta 1) em um iPhone 7 Plus e separamos para vocês alguns dos destaques da atualização. Precisamos lembrá-los, porém, que a versão final do iOS será liberada em meados de setembro, coincidindo com a provável data de lançamento do próximo iPhone.

Mudanças de interface

Dentre a leva de alterações feitas pela Apple, a Central de Controle foi uma das mais impactadas visualmente. Ela agora agrupa tudo em uma só página, com uso do 3D Touch — e, em aparelhos sem a função, uma "gambiarra" bastante similar — para quase todos os ícones. A parte boa é que agora você pode ligar ou desligar as redes móveis, ou então iniciar a gravação de tela do seu iPhone ou iPad direto da Central.

O legal da nova Central de Controle, que vem sim causando uma boa discussão entre os usuários da Apple, é que você pode escolher os atalhos que serão exibidos. Neste caso, é só ir nos ajustes do sistema para fazer a seleção e organização dos ícones.

As notificações também estão com uma cara diferente. Agora, elas não são todas exibidas numa única página, e você precisará deslizar para a tela "Hoje mais cedo" se quiser conferir todas as outras. É uma interface mais organizada, de fato, mas que se confunde bastante com a tela bloqueada.

As barrinhas de sinal também voltaram nesta nova versão do iOS, substituindo as "bolinhas". A Apple também trouxe novos ícones, novas animações para abrir e fechar apps, conferir a multitarefa e outros. Ainda em tempo, a "dock" tem um agrupamento mais limpo, e os nomes dos apps não são mais exibidos.

iMessage e Apple Pay

A proposta da Apple com o iOS 11 não fica muito escondida, e você percebe facilmente que a fabricante quer introduzir um layout próximo do Apple Music em outras aplicações. Uma delas é o iMessage, que tem uma cara bem parecida com o player de música da Maçã. Mas, é claro, esta não foi a única novidade.

O iMessage agora acrescenta novas animações e efeitos para as mensagens em tela cheia, lembrando bastante o finado MSN. A boa notícia é a sincronização das suas mensagens com o iCloud, facilitando a vida de quem tem mais de um dispositivo da empresa.

Dentre outras adições ao mensageiro, a empresa acrescenta suporte ao Apple Pay, permitindo que você envie dinheiro com mais facilidade para outra pessoa. Como já sabemos, o serviço de pagamentos móveis da Apple ainda não funciona no Brasil, e ainda não temos nenhuma data oficial para a chegada do mesmo.

Siri mais natural

A Siri está mais fluida e com uma voz mais humana. Isso é ótimo, e reflete a proposta da Apple desde o início com a assistente virtual. Como anunciado pela empresa na WWDC, mais de 375 milhões de usuários (mensalmente) utilizam a Siri, o que aumentou as expectativas do público quanto aos anúncios para a assistente.

De fato, a Siri está mais pró-ativa e vem fazendo sugestões mais úteis. A assistente ainda por traduzir as suas frases rapidamente, mas só se você falar em inglês. A tradução, por sua vez, até o momento, só funciona para os seguintes idiomas: chinês, francês, alemão, italiano e espanhol.

Se você não é do tipo que se sente confortável falando com o seu celular em público, saiba que agora é possível escrever para a Siri. Você ativa esta opção no menu "Acessiblidade" do iOS, e então poderá apenas digitar os comandos para a assistente. Este recurso, claro, funciona em basicamente todos os idiomas suportados pela Siri.

Novidades para as fotos

O recurso Live Photo do iOS agora traz novos efeitos, inclusive um que lembra (e muito) o Boomerang, do Instagram. E, antes tarde do que nunca, a Apple trouxe suporte nativo a GIFs no aplicativo Fotos.

E você sabia que 1 trilhão de fotos é capturado todos os anos com dispositivos iOS? Este expressivo número fez com que a Apple pensasse em quanto de armazenamento é ocupado, e levou a empresa a alterar os CODECs suportados pelo sistema.

Para vídeos, agora será utilizado o formato HEVC ("High Efficiency Video Codec"); para fotos, o formato passa a ser o HEIF ("High Efficiency Image Format"). Se você não curtir estas mudanças, que devem ocupar menos espaço na sua memória, é só ir nos ajustes de câmera para voltar a usar os fomatos JPEG e H.264.

O iPhone 7 Plus também ganhou algumas mudanças legais com o iOS 11. Agora, o modo Retrato faz fotos com mais agilidade, mesmo em locais com baixa iluminação. O HDR também pode ser ativo neste modo, além dos efeitos que também fazem parte da alteração. O software também parece estar mais ágil, levando menos tempo para capturar as fotos quando o modo Retrato é utilizado.

Uma nova App Store

A loja de aplicativos da Apple está com uma cara inteiramente diferente. Utilizando um sistema de cards, a App Store está mais limpa e parece, à primeira vista, um aplicativo de uma revista interativa. Pois é. Ela está, sim, mais prática, dando mais destaque ao conteúdo explorado pelos usuários.

As páginas dos apps também passaram por algumas mudanças, com informações relevantes sobre os mesmos aparecendo lá no topo. Ah!, não vamos nos esquecer, também, que a página de confirmação de download ou compra de um app agora parece bastante com a do Apple Pay.

Aqui também se faz necessário este alerta: aplicativos desenvolvidos para a arquitetura 32-bits não mais funcionarão no iOS 11. Os desenvolvedores já estão trabalhando em atualizações, mas isto também significa que modelos como o iPhone 5 e 5C não mais serão atualizados daqui pra frente.

Arquivos e extras

O iOS agora tem um gerenciador de arquivos. Pois é. Ele ainda não dá aquela liberdade que você está imaginando, mas já é possível navegar entre seus arquivos de diferentes serviços de gerenciamento na nuvem, como o OneDrive e outros. Alguns destes serviços ainda estão adaptando as funcionalidades para o iOS 11, então nem todos podem funcionar inicialmente.

Mas, é claro, existem dezenas de outras mudanças no iOS 11 que já foram encontradas aqui por nós. Somente para listar algumas delas, decidimos destacar:

  • Nova interface para gerenciar o armazenamento, mostrando também quando foi a última vez que você usou algum aplicativo específico;
  • Além das sugestões para liberar memória, temos também uma função específica, que deleta os aplicativos que ficam parados por muito tempo.
  • Ele também mostra o espaço que é ocupado pelo sistema.
  • Teclado: agora dá para diminuir o teclado no iPhone, possibilitando a digitação com apenas uma das mãos. No iPad é possível tocar e arrastar as teclas, substituindo as letras pelos símbolos com mais facilidade.

É claro, nem todas estas novidades podem permanecer até a versão final do iOS. Boa parte das alterações pode ser apenas para fins de testes, mas a esperança é que a Apple continue ouvindo seu público e adicionando mais novidades nos próximos betas.

O iOS 11 ainda está em fase beta para desenvolvedores. A versão para testes públicos será liberada no final deste mês, permitindo que mais usuários testem as novidades antes do lançamento final.

A nossa recomendação é: não instale o iOS 11 beta se não quiser ter sua experiência de uso prejudicada. Esta nova versão do sistema pode estar cheia de novidades, mas os bugs certamente incomodam os usuários mais comuns. Sendo assim, é mais fácil esperar até meados de setembro, que é quando a Apple libera a versão final do software.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome