Samsung demonstra tecnologia de pontos quânticos (Quantum Dots)

Por Adriano Ponte RSS | em 28.06.2016 às 17h01

%u201CDivulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia%

Nesta terça-feira (28), a Samsung organizou uma coletiva de imprensa para divulgar mais informações sobre as tecnologias de tela que estarão presentes nos seus televisores deste ano — que têm previsão para serem lançados a partir de julho, coincidindo com as Olimpíadas no país.

Na demonstração trazida para os jornalistas, a empresa colocou painéis da geração passada e de outras fabricantes lado a lado, indicando as mudanças.

“Divulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia”

Apesar do foco do evento ter girado em demonstrar a tecnologia de "pontos quânticos" da próxima geração Samsung Smart TV, houve a experiência de ampliar a imagem de dois televisores com um microscópio digital, a fim de que ficasse clara a diferença entre o padrão de pixels RGB (utilizado pela marca) e o RGBW.

Segundo as apresentações, o padrão RGB tem capacidade de individualmente formar todas as variações de cores em cada grupo de três pontos luminosos (sendo eles vermelho, verde e azul). Dessa forma, a imagem contém menos serrilhados e consegue tons dégradé com mais nuances e menos "poças" de cor, onde todos os tons viram um só.

Confira a ampliação do RGB, com pontos lineares:

“Divulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia”

E agora, a ampliação do RGBW:

“Divulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia”

Quantum DOT e HDR

Entrando no foco da demonstração, chegamos ao Quantum DOT. Na imagem abaixo, temos um frasco com água, repleto de nanopartículas que estão presentes nas telas dos televisores SUHD da nova geração de produtos (ainda a ser anunciada) da fabricante. Neste experimento, uma luz azul é atravessada pelo vidro, tornando-se vermelha ao atingir as partículas.

“Divulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia”

É dessa forma, segundo a Samsung, que pode-se obter as três cores básicas do RGB de forma mais pura, elevando contraste e nível de brilho das imagens. Dessa forma, o Quantum DOT casa com o HDR, que necessita exatamente disto.

“Divulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia”

Com a adoção no anos passados das tecnologias LED, OLED e AMOLED, os níveis de brilho e cor das TVs vinham subindo de geração em geração, porém a ideia era dar um salto nesses pontos, visando acompanhar a resolução que de fato bateu os 4K. 

Na demonstração, televisores 4K das outras gerações foram mostrados lado a lado com os modelos (descaracterizados) que chegam ao mercado em julho, para que ficasse clara a diferença dos níveis de pureza de cor do Quantum Dot, capazes de trazer muito mais "brilho colorido e fidelidade". 1000 nits de brilho, em números.

“Divulgação Samsung / Márcio Kato Fotografia”

Novas certificações internacionais desse ano pedem que as TVs mostrem seus níveis de contraste discriminados nas caixas, e isso fez a fabricante se apegar bastante aos números que seus televisores devem entregar. 

Segundo dados da assessoria da Samsung,  cada nanopartícula do Quantum Dot é capaz de reproduzir exatamente uma das cores primárias, o que garante um grau de pureza "nunca antes visto", e quando combina-se isso com os painéis televisores de 10 Bits, a gama de cores reproduzida por essas TVs passa de 1 bilhão (cerca de  64 vezes mais que o tradicional).

Pontos quânticos, pontos flutuantes de 2,5 a 6 nanômetros sobre um painel de LED azul, criando assim luz branca pura. Veremos isso em breve no mercado, e contaremos aqui no Canaltech o que achamos dessa "bruxaria dos pontinhos" assim que testarmos um aparelho desse aqui na redação.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome