Nintendo comemora seu 126° aniversário em meio a reformulação e mirando o futuro

Por Douglas Ciriaco RSS | em 23.09.2015 às 17h44 - atualizado em 24.09.2015 às 15h22

NINTENDO LUCROS

Talvez você não faça ideia, mas a Nintendo celebra neste 23 de setembro o seu aniversário de número 126. Isso mesmo, mais de um século e um quarto de vida e, apesar de ser reconhecida como uma fabricante de jogos e consoles, a empresa não atuou neste ramo a maior parte do tempo.

Fundada em Kyoto, Japão, em 1889, a Big N começou como fabricante de jogos de cartas, flertou com outros ramos, inclusive o hoteleiro, durante inúmeros momentos de sua história, mas se encontrou de vez durante os anos de 1970. A partir daí, a companhia passou a investir nos jogos eletrônicos e se deu bem.

Era de ouro e declínio

As décadas de 80 e de 90 foram gloriosas para a Nintendo, com os consoles da empresa disputando com os da Sega o coração dos gamers de basicamente todas as partes do mundo. Algumas das plataformas mais amadas pelos gamers, como Nintendinho, Super Nintendo e Nintendo 64 deram a glória à companhia japonesa.

O passado recente da Nintendo, contudo, não foi muito animador. Apesar de um número imenso de vendas com o Wii, a companhia não conseguiu apresentar recursos capazes de fazer os seus produtos baterem de frente com os grandes consoles desta época, como Xbox 360, PlayStation 3, Xbox One e PlayStation 4.

Anos seguidos de prejuízos devido à não decolagem do Wii U, a mais recente aposta em consoles de mesa da empresa, fizeram muita gente pensar que era só questão de tempo para a companhia declarar falência. Felizmente, isto não ocorreu, mas ainda resta aquela sensação de que a Big N só vive de emular seu próprio passado.

De qualquer forma, a Nintendo chega ao seu 126º aniversário em espírito de retomada. O ressurgimento se ensaia aos poucos, com projetos envolvendo novos consoles, reformulação organizacional e investimentos em seus produtos atuais para impulsionar a casa de Mario, Link e Donkey Kong.

nintendoNintendinho: um dos maiores clássicos da história dos consoles (Foto: Divulgação/Nintendo)

Jogos para mobile, finalmente

A Nintendo experimentou grande sucesso no mercado portátil, com seus consoles de mão tendo desempenho comercial bastante superior aos consoles de mesa — dos cinco portáteis mais vendidos da história, quatro são foram fabricados pela Big N. Assim, era fácil entender um certo desprezo da companhia pelo mercado mobile.

Porém, com o desempenho de seus lançamentos mais recentes não alcançando o sucesso esperado, a Nintendo reviu suas estratégias e decidiu que entrar no mercado de jogos para tablets e smartphones era uma boa ideia. Assim, a companhia lançou Pokémon Shuffle para Android e iOS em agosto deste ano.

Para o próximo ano, a empresa programa o lançamento de Pokémon GO para as mesmas plataformas, dando mais um passo em direção ao mercado mobile.

Nintendo NX

Nos últimos meses, a internet vem sendo inundada com informações sobre o próximo console da Nintendo. Chamado somente de NX, ele deve ser apresentado ao mundo em julho do ano que vem, mas ainda pouco se sabe em relação aos detalhes que vão dar vida ao sucessor do Wii U.

Alguns rumores dão conta de que o console será produzido pela Foxconn, que começa a fazer isso já em outubro de 2015. Além disso, uma patente da Nintendo indica que o aparelho pode não ter entrada para mídia óptica. Ao que tudo indica, é a aposta da companhia para tentar igualar o jogo contra o Xbox One e o PlayStation 4.

A confiança de que o NX vai dar certo é tamanha que, ainda segundo rumores, a companhia pretende enviar 20 milhões de unidades aos lojistas já em 2016, 10 vezes mais do que a quantidade de Wii Us enviada para os comerciantes no ano de debute do aparelho.

Reformulação

Em julho deste ano, Satoru Iwata, presidente da Nintendo e sem dúvida um dos executivos de games mais adorados pelos fãs, morreu e deixou uma legião de gamers órfã. O falecimento de Iwata em decorrência de um câncer pegou todo mundo de surpresa, deixando um buraco na posição de liderança.

Satoru IwataSatoru Iwata deixou um vazio na Nintendo e no coração dos fãs. (Foto:Koichi Kamoshida/Bloomberg)

Há duas semanas, a companhia deu mais um passo rumo à renovação e anunciou Tatsumi Kimishima como o novo presidente. Contrariando analistas e fãs, que apostavam em nomes como o de Shigeru Miyamoto ou de Genyo Takeda para o posto, a Big N apostou na experiência de Kimishima como executivo do Sanwa Bank of Japan para esta nova fase.

A dupla Takeda e Miyamoto, porém, continua dando seus pitacos dentro da Nintendo, como não poderia deixar de ser. O primeiro é uma espécie de conselheiro de tecnologia junto à diretoria da empresa, enquanto o segundo é conselheiro do novo presidente sobre assuntos criativos.

Em linhas gerais, a missão do trio é recolocar a Nintendo nos trilhos de forma definitiva, honrando os 126 anos de história de uma das companhias mais adoradas pelos gamers de todo o mundo. Enquanto isso, todos nós torcemos por um futuro melhor para a Nintendo.

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome