Confira os destaques da MWC 2016 – e se eles virão para o Brasil (parte 2)

Por Pedro Cipoli RSS | em 01.03.2016 às 13h46

Destaques MWC

Sony Xperia Agent e LG Rolling Bot

Saindo da área dos smartphones, a Sony chamou bastante atenção com o seu rival ao Amazon Echo. Trata-se do Xperia Agent, um produto que confirma a volta da empresa aos trilhos, anunciando produtos que realmente geram curiosidade no usuário. Basicamente, ele fica quietinho em um algum lugar da casa pronto para aceitar comandos do usuário, assumindo desde funções básicas até a automação da residência, um ramo de tecnologia ainda pouco explorado no Brasil, mas evoluindo a pleno vapor em diversos países.

Destaques MWCBonitinho, não? Dependendo da quantidade de dispositivos Smart Home compatíveis, o Xperia Agent pode se tornar um poderoso dispositivo para controlar cada equipamento de casa.

É possível, por exemplo, ditar e-mails com alguma precisão, como uma extensão do Google Now sempre ativa das linhas mais avançadas da Motorola, assim como dar comandos básicos para o smartphone. Até aí, ele não é tão essencial, já que faz (um pouco melhor) o que diversos smartphones já fazem naturalmente, mas o Xperia Agent não para por aí. Ele está habilitado para controlar diversos dispositivos já disponíveis no mercado de automação doméstica, indo desde lâmpadas inteligentes até controles de temperatura da geladeira, tudo por comandos de voz.

Ele traz também uma câmera embutida e um projetor para exibir informações como atualizações sobre o tempo, informações sobre investimento de ações e diversos outros “widgets” (não chega a ser a forma certa de descrever, mas dá uma boa ideia), dependendo do suporte de certos aplicativos. O Rolling Bot tem mais ou menos a mesma proposta, mas com um visual semelhante ao BB-8 (lembra um pouco, vai?) e já habilitado para controlar as funções de smart TVs via comando de voz (provavelmente para TVs LG, à princípio).

Destaques MWCInspirado no BB-8 ou não, o Rolling Bot abre uma boa área de atuação para a LG, que pode ser compatível tanto com a divisão mobile da empresa quanto sua linha branca.

Considerando o ano ruim que a Sony teve em 2015, é bom ver produtos assim, com fabricantes focando em novas linhas em vez de se dedicar exclusivamente ao setor de smartphones. Já a LG, que sempre trabalhou com linhas que vão desde smartphones Premium até máquinas de lavar inteligente, coloca mais um excelente produto em seu portfólio, algo que pode virar uma tendência nos próximos meses e anos, iniciada pelo Amazon Echo.

Virá para o Brasil?

É difícil ficar otimista, já que um dos grandes trunfos do Xperia Agent e do Rolling Bot é controlar não somente o smartphone, mas a casa; de uma maneira geral, um setor ainda pouco desenvolvido aqui pelos altos custos. De qualquer forma, ainda não há data de lançamento para qualquer país, e mesmo que ele dê as caras por aqui, ainda que com funcionalidade limitada, isso demorará vários meses. O mesmo vale para o Rolling Bot da LG, ainda que a LG costume trazer seus produtos mais rapidamente para o Brasil.

HTC Desire 530, 630, 825 e One X9

Com uma postura mais “old school”, a HTC anunciou nada menos do que quatro smartphones, ainda que, para a tristeza de muitos, o HTC One M10 não tenha dado as caras na feira. O motivo para isso parece mais ou menos lógico, já que os modelos tops de linha competem pela preferência do usuário pelos detalhes, de forma que a HTC, provavelmente, lançará seu novo top de linha quando ele realmente trouxer algo diferente em relação à concorrência.

Destaques MWCNão entendemos os chips relativamente antigos utilizados na linha, ainda trabalhando em 32 bits, mas pode valer a pena, dependendo do preço que a HTC irá praticar,

Pois bem, seguindo mais ou menos o estilo da Samsung na linha mais básica, a HTC lançou três aparelhos bem semelhantes. As especificações vão desde o Snapdragon 210 quad-core de 1,1 GHz do Desire 530 ao Snapdragon 400 quad-core de 1,6 GHz do 630 e 825. Sim, são especificações básicas, além de ainda serem 32 bits, de forma que eles chegarão ao mercado com preços, provavelmente, bem acessíveis.

Destaques MWCA região traseira da linha Desire tem uma pegada de moda, ainda que a aparência seja questionável.

Há alguns pontos interessantes nos novos aparelhos da linha Desire. Em primeiro lugar, todos trazem 16 GB de memória interna, mostrando que, em 2016, esse é o mínimo esperado da linha básica, além de trazer suporte para cartões micro SD de até 2 TB (ainda que eles não existam, de fato). As câmeras frontais são de 5 megapixels nos três modelos, com câmera traseiras de 8 megapixels (Desire 530) até 13 megapixels (Desire 630 e 825), especificações de câmera que eram raras até nos modelos tops de linha em 2014, se tornando comuns nas linhas básicas e intermediárias.

Destaques MWCMesmo o Desire 825, modelo mais avançado da linha com um visual mais sofisticado, tem especificações básicas para os padrões atuais.

Naturalmente, a HTC oferece os seus diferenciais, equipando o seu driver de áudio BoomSound (que são excelentes, vale mencionar) nos três aparelhos, com uma versão mais básica no Desire 530 e de alta resolução nos outros dois, certificados pela Dolby Digital. Sim, todos eles trazem caixas de som estéreo localizados na região frontal, outro quesito que está se tornando cada vez mais acessível, para o bem dos usuários. Todos eles trazem o Android 6.0 Marshmallow cm interface SenseUI e telas com resolução HD, independentemente do tamanho.

Destaques MWCMuito criticada por imitar a Apple em design, a HTC parece não se importar muito.

Indo para o HTC X9, um “top de linha básico” semelhante ao Xperia X (e seu concorrente direto). Por que top de linha básico? O X9 não traz recursos para concorrer diretamente com LG G5 e Galaxy S7, e nem é essa a sua intenção, já que estes focam em diferenciais exclusivos, além de trazerem as melhores configurações possíveis. Ele foi desenvolvido para ser um modelo avançado, com um chip até interessante (Helio X10) com 3 GB de memória RAM, tela Full HD e 32 GB de memória interna, mas sem mostrar tudo o que a HTC tem de melhor – provavelmente reservado ao futuro HTC One M10.

Ele tem uma construção mais sofisticada em metal, sistema BoomSound e câmeras com sensores mais avançados do que a linha Desire.  É um smartphone para lá de interessante, assim como Xperia X, e um bom indicativo do que podemos esperar do HCT One M10.

Virá para o Brasil?

Infelizmente não, já que a HTC encerrou as suas operações por aqui há alguns anos, para a tristeza (justificada) de muitos usuários. É bastante comum encontrá-lo por importadores independentes, ou em sites como o Mercado Livre, mas sem qualquer suporte ou assistência técnica oficial. É difícil ser completamente certo de que ele não virá, já que o a HTC pode simplesmente mudar de ideia e recomeçar a vender aparelhos por aqui. Mas tudo indica que isso não acontecerá.

Fonte das fotos: Android Authority e Trusted Reviews

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!
Leia a Seguir

Comentários

Newsletter Canaltech

Receba nossas notícias por e-mail e fique
por dentro do mundo da tecnologia!

Baixe já nosso app Fechar

Novidade

Extensão Canaltech

Agora você pode ficar por dentro de todas as notícias, vídeos e podcasts produzidos pelo Canaltech.

Receba notificações e pesquise em nosso site diretamente de sua barra de ferramentas.

Adicionar ao Chrome