Copa do Mundo é uma lição de marketing em tempo real

Por Colaborador externo | 23.07.2014 às 10:35
photo_camera Meu Timão

Por Alessander Firmino*

Assim como todos os brasileiros, fui contagiado pela febre de futebol que se espalhou com a Copa do Mundo aqui no Brasil, especialmente nesta edição em que o país foi sede. É difícil, até para os menos adeptos ao esporte, não entrar no clima, com as festas de escritório, bares, rua, Facebook e conversas tomadas pelo tema.

Como parte atuante do e-commerce, estou intrigado com o comportamento dos consumidores online durante grandes eventos, como a Copa do Mundo, e como as marcas tentam alcançá-los.

Para ter ideia, a Criteo analisou os dados sobre experiências de compras on-line no Brasil. Descobrimos que o número de páginas vistas em sites de anunciantes, na localidade, caiu de maneira significativa durante o jogo do Brasil contra o Chile, dia 28 de junho, um jogo de vida ou morte para os brasileiros. Durante a prorrogação e pênaltis, as vendas caíram 30 % em comparação com o mesmo horário, uma semana antes. Além disso, no jogo entre Brasil e Colômbia as vendas continuaram 30% mais baixas que no mesmo dia e hora da semana anterior.

Brasil e Chile

Brasil X Colômbia

Essas grandes variações apontam para a importância das marcas e varejistas se envolverem com os clientes na hora certa, quando eles estão suscetíveis aos produtos ou serviços apresentados. Isso nos mostra que o trabalho deve ser conjunto entre empresa e agência de publicidade levando, em consideração os padrões de compra dos seus consumidores e futuros consumidores.

Afinal, estamos acostumados com o consumo durante a execução de outras tarefas, com as pessoas comprando até tarde da noite, enquanto eles estão retornando e-mails, assistindo televisão, baixando conteúdo em seus laptops, ou relacionando-se com amigos nas redes sociais. Entretanto, só porque seus clientes estão on-line, não significa que, necessariamente, estejam preparados para comprar o seu produto ou serviço – especialmente, se houver um bom jogo de futebol na televisão.

*Alessander Firmino, diretor gral da Criteo no Brasil.