Malwares para Mac têm aumento de 53% entre janeiro e março

Por Redação | 23 de Junho de 2017 às 12h11

O mundo está se tornando cada vez mais perigoso para os usuários de macOS. De acordo com os dados da McAfee, o total de pragas para o sistema operacional continua apresentando bastante crescimento e, entre janeiro e março de 2017, houve aumento de 53% no total de detecções na comparação com o mesmo período do ano passado.

É uma informação relevante, que mostra o interesse cada vez maior de hackers e criminosos pelos Macbooks e iMacs, principalmente quando se leva em conta o absurdo crescimento visto em 2016. No ano passado, o aumento no número de pragas prontinhas para infectar os computadores das vítimas aumentou 744%.

Em sua maioria, os malwares são voltados para a instalação de espaços de propaganda em aplicativos e páginas web, revertendo os ganhos de exibição de cliques não para os proprietários dos sites, mas sim para os hackers. Em segundo lugar estão aqueles voltados para o roubo de dados pessoais, logins, senhas e informações bancárias, seja por meio de aplicativos falsos ou atualizações de softwares reconhecidos, mas que são manipuladas pelos criminosos e disponibilizadas por meio de anúncios em sites suspeitos.

Apesar do aumento e da expectativa de que o total de malwares para Mac mais do que dobre em 2017 em relação ao ano passado, o ecossistema da Apple ainda é consideravelmente mais seguro que o Windows. No sistema da Microsoft já são mais de 700 milhões de pragas registradas, fruto de sua maior popularidade e da maior presença de usuários de nível básico, mais propensos a serem infectados.

As orientações, entretanto, são as mesmas para os dois sistemas operacionais. Manter aplicativos de segurança sempre ativos e atualizados é a primeira linha de defesa, mas o usuário também precisa fazer sua parte, evitando o download de softwares a partir de fontes suspeitas e não clicando em links enviados aleatoriamente por mensageiros ou e-mail, mesmo que eles venham de contatos conhecidos.

Fonte: McAfee

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.