macOS finalmente passa a suportar GPUs externas

Por Felipe Demartini | 03 de Abril de 2018 às 10h25
Tudo sobre

Apple

Após pouco menos de um ano de testes, o macOS finalmente ganhou suporte oficial a placas de vídeo externas. A mais recente atualização da versão High Sierra do sistema operacional adiciona o recurso que vinha sendo testado por um número limitado de usuários, permitindo que aqueles que precisam de mais performance possam obter isso ligando GPUs à porta Thunderbolt 3.

A realidade, entretanto, não é cheia de potencial quanto as palavras em si, com uma série de restrições aplicadas à nova dinâmica. A Apple, por exemplo, só dá suporte oficial a alguns modelos de placas de vídeo da linha AMD Radeon – algumas, inclusive, presentes em parte de sua linha de Macs –, enquanto os desenvolvedores precisam ativar o recurso individualmente em seus aplicativos para que eles aproveitem o poder adicional das placas externas.

Além disso, é claro, a novidade funciona apenas em computadores que têm portas Thunderbolt 3, cuja velocidade de transferência é mais veloz. O conector, porém, só está disponível em máquinas lançadas a partir de 2016, principalmente quando se fala do MacBook Pro, foco da novidade e fruto de pedidos de profissionais das artes visuais, por exemplo, por um poder extra de processamento para aquelas tarefas mais pesadas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Por fim, também não será possível usar GPUs externas em aplicações Windows rodando a partir do Boot Camp, mesmo que elas estejam na lista de compatibilidade oficial do macOS. Má notícia para os entusiastas dos jogos, que também estão entre o público que mais pedia por esse tipo de adição ao sistema operacional.

A atualização, claro, é gratuita e já está disponível para todos os usuários de macOS. Além disso, o update traz um recurso que permite às empresas a realização de atendimento ao cliente por meio do app de Mensagens e uma nova abordagem de privacidade, com avisos mais claros sobre softwares que solicitem acesso a permissões especiais ou utilizem informações do usuário.

Fonte: Apple

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.