Ubuntu Linux: gerenciando pacotes com o apt-get

Por Felipe Arruda

No Linux, programas são bem mais do que simples executáveis. Eles são compostos por diversos arquivos, incluindo bibliotecas, traduções, documentação, etc. E como a instalação e remoção de cada um desses arquivos se tornaria uma tarefa muito complicada e trabalhosa, os programas acabam sendo organizados em pacotes: "arquivões" que contêm não apenas os componentes necessários para executar o programa, mas também scripts e metadados para a correta instalação e categorização deles.

Apesar de facilitar muito a vida de administradores de sistemas, os pacotes sozinhos também geram uma certa complicação. Muitos pacotes possuem dependências, ou seja, precisam que outros pacotes sejam instalados ou removidos antes deles. E para não termos que resolver todos esses conflitos manualmente existem os gerenciadores de pacotes.

Ubuntu

Em outro tutorial abordamos as operações necessárias para instalar e remover programas pelo ambiente gráfico do Ubuntu. Mas e no caso de você precisar adicionar ou atualizar qualquer software usando apenas comandos no modo texto?

Apt-Get, agilidade e flexibilidade na linha de comando

O Apt-Get é uma ferramenta poderosa desenvolvida especialmente para o gerenciamento de pacotes no Linux e adotada pelas mais diversas distros. Capaz de gerenciar pacotes tanto do formato RPM (Red Hat, Mandriva, etc) quanto DEB (Ubuntu, Debian, etc), o Apt-Get pode instalar, remover e atualizar pacotes, além de realizar um upgrade do próprio sistema operacional.

Como se não bastasse, também existe o Apt-Cache, uma espécie de ferramenta irmã do Apt-Get que tem como foco operaçãoes realizadas com o cache dos pacotes de software. Com ele é possível buscar por pacotes que tenham uma certa palavra-chave no nome, exibir informações sobre determinado pacote ou listar as dependências que devem ser cumpridas para instalar determinado software.

Vale a pena notar que o Apt-Get trabalha com repositórios, ou seja, espaços locais ou remotos destinados ao armazenamento dos pacotes que serão instalados. Além do próprio CD de instalação do Ubuntu, existem disversos repositórios espalhados pela internet, alguns com uma seleção muito particular de softwares, como games ou aplicativos proprietários.

Este tutorial não abordará a configuração de repositórios, pois, por questões de escopo e extensão do texto, o assunto será descrito posteriormente em outro artigo. Porém, não se preocupe: todos os comandos listados abaixo são compatíveis com os repositórios configurados por padrão pelo instalador do Ubuntu Linux 13.10.

Primeiros passos com o Apt-Cache

Antes de instalar algum pacote, que tal descobrir quais softwares estão disponíveis para instalação? O Apt-Cache dá a dica: apt-cache pkgnames. Esse comando lista todos os pacotes que podem ser instalados.

Como a lista vai passar rápido demais, você pode redirecionar a saída para o comando less, executando: apt-cache pkgnames | less. Use a barra de espaço para passar para a próxima tela e a tecla q para interromper o comando executado.

Exemplo de uso do apt-cache

Caso você queira procurar por pacotes que comecem com uma determinada palavra, execute apt-cache pkgnames palavra. Se quiser ler uma breve descrição de uma pacote, o comando certo é o apt-cache search nomedopacote. Porém, se você precisa de informações bem detalhadas sobre um determinado software, execute apt-cache show nomedopacote. Serão exibidos dados como os arquivos que compõem esse pacote e quem é o responsável por sua manutenção, além do número de versão e o espaço em disco ocupado após a instalação.

Consultar as dependências de um pacote também é fácil. Basta digitar apt-cache showpkg nomedopacote.

Enfim, o Apt-Get

Antes de tudo, lembre-se de que como qualquer comando que cause alterações profundas no sistema, o Apt-Get também necessita das permissões de superusuário (root) para ser executado. Portanto, não se esqueça de usar o sudo durante a execução dos exemplos a seguir.

Instalar pacotes

Instalar programas com o apt-get é moleza: sudo apt-get install nomedopacote. Com isso, o gerenciador de pacotes cuidará do trabalho de baixar o programa do repositório, junto com suas dependências, e instalar tudo o que é necessário para que o software funcione corretamente. Se quiser instalar mais de um pacote, basta listá-los com os nomes separados por espaço.

O Apt-Get também aceita expressões regulares em seus comandos. Para instalar todos os pacotes que começam com vim, por exemplo, usuaríamos apt-get install vim*.

Instalando pacotes com apt-get

Remover pacotes

Se mais tarde você quiser remover o que acabou de instalar, basta executar sudo apt-get remove nomedopacote. Porém, esse comando removerá o software, mas não a configuração dele no sistema. Se quiser varrer por completo o programa da máquina, prefira o comando sudo apt-get purge nomedopacote.

Note também que esses comandos não removem as dependências instaladas para o funcionamento do software. Se quiser remover tanto um pacote quanto suas dependências, é possível apelar para sudo apt-get autoremove nomedopacote. As dependências serão desinstaladas desde que não sejam úteis ou não estejam sendo utilizadas por outros softwares.

Atualizar pacotes e limpar cache

No caso de você receber alguma mensagem de erro ao tentar instalar um pacote, tente sincronizar novamente o índice da sua máquina com o repositório real, digitando sudo apt-get update em um terminal e, em seguida, pressionando Enter.

Essa sincronização (update) também deve ser executada sempre que você desejar atualizar os pacotes instalados em seu sistema (upgrade), com o comando sudo apt-get upgrade. Como esse comando se limita apenas aos pacotes em si, existe uma alternativa com escopo maior: sudo apt-get dist-upgrade, que tenta atualizar e instalar tudo o que for preciso para o sistema, incluindo pacotes adicionais, atualizando toda a distro para a versão mais recente.

Dist-upgrade no Ubuntu Linux

Se desejar atualizar um pacote em específico, execute: sudo apt-get install nomedopacote --only-upgrade. Além disso, é comum que, após meses usando o apt-get, o sistema de arquivos acabe cheio de pacotes ocultos, baixados por todos os usuários do sistema. Para limpar esse cache, basta digitar sudo apt-get clean e aguardar a limpeza.

E tem muito mais...

Além desses principais comandos, o Apt-Get possui muitos parâmetros secundários, mas que podem ser úteis em ocasiões especiais. Portanto, se quiser aprender mais sobre a ferramenta, não deixe de consultar a página de manual da ferramenta com o comando man apt-get.

Este artigo faz parte de nossa biblioteca de conteúdo "Tudo o que você precisa saber sobre o Linux". Não deixe de acessar e conferir todo o conteúdo publicado sobre o Pinguim.

Fonte: http://www.tecmint.com/useful-basic-commands-of-apt-get-and-apt-cache-for-package-management/

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.