Criador do Linux não acredita que inteligência artificial é uma ameaça

Por Redação | 08.07.2015 às 11:48
photo_camera Foto: Reprodução

Recentemente, alguns profissionais da tecnologia manifestaram seu medo sobre a inteligência artificial. Stephen Hawking, famoso físico britânico, por exemplo, comentou que ela pode causar o fim da humanidade. O bilionário empresário Elon Musk concorda com a mesma teoria e ainda compara a IA com uma "invocação do demônio".

Porém, para Linus Torvalds, criador do sistema operacional Linux, esse medo não passa de uma preocupação sem sentido. Em entrevista, o empresário falou sobre suas expectativas para o futuro das pesquisas sobre redes neurais e inteligência artificial e defendeu que não será criada uma superinteligência como a Skynet, mas sim uma série de inteligências artificiais com o objetivo de desempenhar tarefas específicas.

Ele ainda espera uma versão maior e melhor da inteligência artificial direcionada no lugar de algo tão parecido com o ser humano. "Reconhecimento de linguagens, reconhecimento de padrões, coisas assim. Mas não consigo imaginar uma situação na qual você tem uma crise existencial porque seu lava-louças começa a discutir Sartre”, afirmou.

Quando questionado sobre a "singularidade", evento futuro no qual a inteligência dos computadores vai superar a inteligência humana depois de uma "explosão tecnológica", Linus diz que não passa de ficção científica. "Crescimento exponencial infinito? Que drogas essas pessoas usam?", indaga.

Fonte: Slashdot