Uber oficializa Dara Khosrowshahi como seu novo CEO

Por Redação | 30 de Agosto de 2017 às 09h00

Agora é oficial. Nesta quarta-feira (30), a Uber anunciou a contratação de Dara Khosrowshahi como seu novo CEO. Ele assume o cargo a partir desta quinta (31) após mais de 12 anos na direção da Expedia, a plataforma online de tecnologia e turismo que vem expandindo sua atuação ao redor do mundo quase que da mesma maneira que o app de transportes.

Em um comunicado enviado aos funcionários e colaboradores de sua antiga empresa, Khosrowshahi disse acreditar que sua missão na Expedia estava cumprida. Ele exibiu temores ao falar sobre assumir um novo cargo, mas, ao mesmo tempo, falou que seus maiores aprendizados aconteceram nos momentos em que ele saiu de sua zona de conforto, assumindo novos desafios e “desenvolvendo músculos que não sabia ter”.

“Estive na Expedia por tanto tempo que esqueci como é a vida do lado de fora”, diz ele no texto. Khosrowshahi afirma esperar ter feito diferença durante seu tempo na companhia, ao mesmo tempo em que acredita que ajudou o negócio a ter representatividade em todo o mundo. Agora, ele espera fazer o mesmo pela Uber.

Enquanto isso, na nova casa, o fundador e ex-CEO do serviço de transportes, Travis Kalanick, o recebe de braços abertos. Ele cita o momento de voto em um novo diretor como um dos grandes atos de sua carreira e disse se sentir feliz de transferir o posto, ocupado por ele desde a fundação da Uber, para alguém tão “inspirador”.

Aqui, Kalanick também cita os fatores que levaram à decisão, principalmente a franca expansão da Expedia em uma plataforma global de serviços de turismo, exatamente o que a Uber vem realizando no mercado de transporte de passageiros. São segmentos diferentes de mercado, é claro, mas a ambição parece similar.

Em comunicado oficial, a Uber afirma que a votação para o novo CEO foi unânime. A empresa elogiou o talento e visão do executivo, além de afirmar que todos os diretores estão confiantes de que ele é a pessoa certa para levar a companhia para o futuro. Após assumir o posto, nesta semana, Khosrowshahi vai viajar o mundo para conhecer funcionários do serviço nas sedes de outros países.

De origem iraniana, o novo chefão foi uma surpresa em um jogo de rumores que apontava gente de peso para o posto, como Meg Whitman, da HPe, e Jeff Immelt, ex-CEO da General Electric. O executivo, que atua fora do Vale do Silício, chegou aos EUA quando ainda era criança e, desde sempre, respirou o mundo dos negócios, sendo filho dos fundadores de um conglomerado de investimentos que atua em setores que vão desde logística até farmacêutico e alimentício.

Formado em engenharia pela Brown University, dos Estados Unidos, Khosrowshahi teve seu primeiro trabalho de renome como diretor financeiro da IAC, uma empresa de mídia que adquiriu a Expedia em 2013. Foi aí que ele assumiu a companhia de turismo e a levou ao posto de uma das maiores do mundo, com um faturamento de US$ 8,7 bilhões registrado no ano passado.

Além do site em si, a companhia também é dona de outros serviços como Trivago, Hotels.com, Orbitz e HomeAway, além de operar firmas de aluguel de carros e de transporte de mercadorias. A companhia ainda não anunciou um substituto para Khosrowshahi.

O executivo assume a Uber em um momento complexo, no qual ela tenta se desvencilhar de polêmicas tanto internas quanto externas. Na mesma medida em que lança iniciativas para melhorar a relação com motoristas e aumentar a confiança dos passageiros, a companhia enfrenta um racha em seu quadro de diretores e uma grande expansão global, além da aproximação de uma abertura de capital que deve tornar as apostas desse jogo ainda mais altas.

Fonte: GeekWire