Marco Schroeder, CEO da Oi, deixa o cargo após conflitos com acionistas

Por Redação | 24 de Novembro de 2017 às 17h29
photo_camera divulgação

Tem sido um ano difícil para a Oi. Marco Schroeder, presidente da empresa, acaba de lançar nota dizendo que deixará a companhia. "As últimas reuniões do conselho deixaram clara a necessidade de minha saída", disse o ex-CEO em seu anúncio de afastamento.

Acionistas da Oi, como a Societé Mondiale e a Pharol, estavam pressionando Scroeder e sua permanência no cargo se devia à medida cautelar imposta pela Justiça brasileira através do juiz da 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo. Contrário às propostas de reestruturação apresentadas pelos acionistas, Schroeder se recusou a aceitar o Plan Support Agreement, que já se encontrava acordado entre os acionistas e alguns dos credores da Oi.

Esse também foi o motivo de afastamento do então chefe do setor financeiro da empresa, Ricardo Malavazi, no início de outubro.

Não foram apontados nomes para a substituição de Marco Schroeder ou mesmo se sua saída levará a troca de mais algum dos diretores da Oi. Ele, que estava a frente da Oi durante todo o processo de recuperação judicial que a empresa passou ao longo dos últimos meses, assumiu o cargo em junho de 2016, após a saída do CEO anterior, Bayard Gontijo, que também foi causada por conflitos com os interesses dos acionistas.

Fonte: O Globo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.