Cofundador da Uber descarta retorno de Travis Kalanick ao cargo de CEO

Por Redação | 08 de Agosto de 2017 às 09h03

Apesar de nos últimos dias circularem rumores de que Travis Kalanick, cofundador da Uber, poderia voltar ao cargo de CEO da empresa, Garrett Camp, também cofundador do negócio, admitiu que a volta do ex-presidente executivo não está nos planos da companhia. Segundo a imprensa norte-americana, Kalanick estava pretendendo retornar ao cargo mais elevado da Uber, em uma comparação com a trajetória de Steve Jobs à frente da Apple.

"Nossa busca por um CEO é a prioridade do conselho", afirmou Camp em e-mail enviado nesta segunda-feira (7) aos funcionários do serviço de transportes. "É hora de um novo capítulo, e de um líder certo para nossa nova fase de crescimento. Apesar dos rumores que eu estou certo que vocês viram no noticiário, Travis não vai voltar a ser CEO. Nós estamos comprometidos em recrutar um novo CEO para comandar a Uber em nível mundial".

A declaração de Camp foi reforçada por uma publicação no Twitter da Benchmark Capital, um dos principais investidores da Uber. Na rede social, a empresa afirmou que está comprometida com os planos futuros da Uber, o que inclui encontrar um novo CEO para a empresa. Vale lembrar, porém, que Kalanick ainda é membro do conselho da startup, o que lhe dá direito de participar de reuniões, votações e, de forma coletiva, decidir algumas das estratégias que serão tomadas.

Kalanick renunciou ao cargo de CEO do Uber em meio a uma turbulenta crise interna. Outros executivos também chegaram a deixar a empresa depois de serem acusados de assédio sexual e criação de uma cultura discriminatória. A gestão de Kalanick também ficou marcada por decisões e práticas pouco éticas, o que inclui a demissão de um executivo que reportou à empresa um caso de estupro de uma passageira.

Apesar das dificuldades internas que a empresa de aplicativo de transportes tem enfrentado, Camp tratou de garantir que a Uber "deve evoluir e amadurecer à medida que melhoramos nossa cultura e práticas, para alcançar nossa missão de mobilidade para todos". O cofundador também afirmou que a empresa está decidida a tornar a marca Uber "bem-sucedida, e manter todos informados sobre o nosso progresso".

Fonte: Business Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.