Investidores processam Volkswagen em mais US$ 9 bi

Por Redação | 21 de Setembro de 2016 às 22h51
photo_camera Reprodução

A sina da Volkswagen após o escândalo que aconteceu há exatamente um ano não parece estar próxima do fim. A empresa, que já está mergulhada em dívidas que totalizam US$ 14,7 bilhões em processos judiciais, agora amarga mais outro montante: 1.400 investidores da multinacional estão processando a companhia em mais US$ 9,1 bilhões em indenizações contra perdas e danos.

Segundo informa a corte do distrito de Braunschweig, na Alemanha, dentre os 1.400 processos recebidos estão alguns enviados por fundos de pensão dos Estados Unidos, fundos de ativos de estados alemães e de investidores individuais. O maior processo envolvendo investidores soma uma quantia de US$ 3,6 bilhões.

De acordo com os declarantes, a companhia não informou os mercados financeiros a respeito do desenrolar das investigações nos EUA, muito menos emitiu um alerta de risco financeiro após a trapaça confirmada durante os testes de emissão de poluentes de seus veículos. No início do mês, um engenheiro da companhia foi indiciado pela corte federal dos EUA por ludibriar consumidores norte-americanos e agências reguladoras do país.

A própria montadora chegou a admitir que seu ex-CEO, Martin Winterkorn, estava ciente de todas as investigações desde maio do ano passado. Após as denúncias, o executivo deixou o cargo. Após o ocorrido, a companhia firmou compromisso de resolver a questão, alegando que não via riscos financeiros suficientes para emitir um alerta de porte global.

Após a propagação do escândalo na mídia internacional, as ações da companhia caíram 30%.

Com informações do Engadget

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.