Intel leva três ações coletivas relacionadas à falha de segurança em seus chips

Por Redação | 05 de Janeiro de 2018 às 18h14
TUDO SOBRE

Intel

Depois de ter admitido que parte dos seus chipsets estavam vulneráveis a falhas de segurança, a Intel logo agiu para enviar atualizações de segurança contra as principais ameaças detectadas, o Meltdown e Spectre. Mas de nada adiantou essa correria.

A fabricante de chips está sendo processada por três ações coletivas relacionadas a esse problema.

A primeira ação entrou na quarta-feira (3), na Califórnia. Na quinta-feira (4), outras duas surgiram, uma Oregon e outra em Indiana. As três citam a falha de segurança e a demora da Intel em se manifestar sobre o problema. Outro ponto destacado pelos processos é a perda de desempenho, a desaceleração dos processadores.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A Intel diz que enviou atualizações para os processadores produzidos nos últimos cincos anos e que a perda de desempenho não é tão significativa.

Google sofre com desempenho

Apesar dessa afirmação, há relatos de queda no processamento. Foi o que aconteceu com a Google, que implantou a atualização em seus servidores afetados e avaliou que toda a infraestrutura na nuvem sofreu um forte impacto de desempenho.

Para tentar amenizar o problema, a Intel reafirma que não é a única fabricante de chip afetada pelo bug e que os chips AMD, Qualcomm e ARM também sofrem com a falha de segurança.

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.