Gawker Media, dona do Gizmodo, pede falência após ação judicial

Por Redação | 10 de Junho de 2016 às 17h21

Após perder uma disputa judicial por invasão de privacidade, o grupo de mídia Gawker, dono de sites como Gizmodo e IO9, pediu falência nesta sexta-feira (10). O processo foi aberto pelo ex-lutador Hulk Hogan, que pediu indenização de US$ 140 milhões pela divulgação de um vídeo com cenas de sexo entre ele e a esposa de um amigo.

Segundo o jornal The New York Times, o grupo de mídia possivelmente entrará em leilão com valor inicial de USS$ 90 milhões. A decisão de vender a empresa teria surgido quando descobriu-se que Hogan teve o apoio financeiro do bilionário Peter Thiel, cofundador do sistema PayPal, para bancar a sua ação judicial.

A fonte ouvida pelo jornal, que preferiu não se identificar, informou que o pedido foi feito sob o Capítulo 11 da Lei de Falências dos Estados Unidos, que garante a continuidade das operações da empresa e proteção de empregos. Com a manobra, a Gawker não precisa começar a pagar a dívida imediatamente e ganha mais tempo para se organizar.

Em nota, a editora-chefe do site Katie Drummond afirmou que o veículo continuará operando normalmente enquanto passa pelo processo de reestruturação interno com seu conteúdo voltado para tecnologia, ciência e entretenimento.

O processo

Hulk Hogan, nome artístico de Terry Bollea, processou a Gawker Media em 2012 após a divulgação de um vídeo em preto e branco com cenas de sexo do ex-lutador com a esposa de um amigo. Os advogados de Hogan pediram ao site que retirassem o material do ar, o que levou seis meses para acontecer, acumulando 7 milhões de visualizações.

Durante o julgamento, o site Gawker se defendeu com o argumento de que o vídeo era de interesse público, colocando a empresa sob a proteção da Primeira Ementa da Constituição estadunidense. Hogan conseguiu convencer o júri de que a divulgação do vídeo era invasão de privacidade e humilhação e pediu indenização por dano morais.

Mesmo tendo recorrido da decisão, o Gawker vendeu, em janeiro de 2016, uma parte de suas ações para a Columbus Nova Technology Partners como medida de precaução para o que estava por vir — no entanto, isso parece não ter sido o suficiente. Em março deste ano, o grupo de mídia perdeu o processo inicial de US$ 115 milhões, que posteriormente foi elevado para US$140 por um segundo júri.

Ainda que o leilão judicial não tenha começa, a fonte disse ao NYT que o empresário Ziff Davis, conhecido por publicações como a PC Magazine, IGN, Geek.com e AskMen.com, teria feito uma oferta inicial de US$ 90 milhões, que pode servir como base para a venda do Gawker na Justiça.

Fonte: New York Times

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!