Siga o @canaltech no instagram

Apple e Qualcomm chegam a acordo e finalizam disputas judiciais entre as marcas

Por Rafael Rodrigues da Silva | 16 de Abril de 2019 às 18h42

Depois de dois anos de disputas judiciais, a Qualcomm e a Apple finalmente chegaram num acordo e irão finalizar qualquer disputa judicial existente entre as empresas. A decisão foi divulgada nesta terça-feira (16) pela própria Apple, por meio de um release para imprensa em seu site oficial.

O acordo firmado entre elas prevê o pagamento de parte do valor de licenciamento que a Qualcomm cobrava da Apple pelo uso de seus chips nos iPhones. E as companhias ainda firmaram um novo acordo de licenciamento, que vale durante seis anos e pode ser estendido por mais dois, e que tem início no dia 1 de abril deste ano, além de um acordo de fornecimento de chips da Qualcomm para a Apple.

A disputa judicial entre as empresas ocorre desde 2017, quando a Qualcomm resolveu processar a Apple não apenas pela falta de pagamento de uma parcela dos royalties de licenciamento para uso de chips Qualcomm nos iPhones, como também pelo roubo de uma tecnologia da empresa que foi usada pela Apple para melhorar a performance dos chips da Intel.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com o fim de todas essas disputas, o acordo acaba sendo bom para ambas. Para a Qualcomm, a empresa sai como “vencedora” da disputa com a Apple, já que ela irá pagar parte dos valores devidos; mas é ainda melhor para a Apple, que devido à atual situação do mercado, corria o risco de ficar atrás da concorrência e só lançar um iPhone com suporte a redes 5G apenas em 2021. Com o acordo de licenciamento e fornecimento já firmado com a Qualcomm, a Apple finalmente encontra um fornecedor de chips 5G para seus smartphones, e pode lançar ainda este ano o primeiro iPhone com suporte a este tipo de rede.

Após anúncio do acordo, ações da Apple se mantiveram praticamente estáveis (Imagem: Markets Insider)

Já na avaliação do mercado, a Qualcomm foi a clara vencedora da disputa: enquanto as ações da Apple permaneceram praticamente estáveis ao longo do dia, o anúncio do fim das disputas entre a empresa e a Qualcomm fez com que as ações da última subissem vertiginosos 23%, fechando o dia com o valor de US$ 72,50 por papel.

Após anúncio do acordo, ações da Qualcomm fecharam o dia com crescimento de 23% (Imagem: Markets Insider)

Esse crescimento é o segundo maior em um único dia da história da Qualcomm, atrás apenas de 29 de dezembro de 1999, quando as ações da empresa subiram 31% após o analista Walter Pyecik recomendar que seus clientes comprassem pelo menos mil ações da companhia, já prevendo o crescimento que ela teria nos próximos anos com o mercado de smartphones.

Fonte: Apple, Markets Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.