Apple ameaça processar Tidal em US$ 20 milhões

Por Redação | 31 de Agosto de 2015 às 11h09

Parece que a Apple resolveu declarar guerra ao seu concorrente no mercado de streaming, o Tidal. De acordo com o serviço fundado por Jay-Z, a empresa da Maçã ameaçou entrar com um processo judicial no valor de US$ 20 milhões contra sua plataforma. O motivo seria a aparição do rapper Drake no Tidal na última sexta-feira (28).

Executivos do Apple Music não ficaram felizes quando Drake confirmou uma apresentação no Lil WeezyAna Fest, que aconteceu em New Orleans, embora o festival tenha sido realizado em benefício das crianças afetadas pelo furacão Katrina. Os advogados da Apple foram chamados porque o evento estava sendo transmitido ao vivo via Tidal, e Drake tem um contrato de exclusividade com o Apple Music no valor de US$ 19 milhões.

A transmissão do evento foi interrompida quando Drake chegou ao palco. Neste momento, quem estava assistindo via Tidal viu em sua tela uma mensagem dizendo: "A Apple está interferindo com a arte e não permitirá que o artista seja transmitido. Desculpe pelo inconveniente do Big Brother. Voltaremos após sua performance". As mensagens também apareceram na conta da empresa no Twitter.

Tidal

Uma fonte ligada ao assunto disse que a gigante da tecnologia ameaçou processar o Tidal caso Drake, ou até mesmo sua música, fosse transmitido ao vivo pelo serviço. "Cartas com avisos legais foram enviadas ao Tidal dizendo que Drake não poderia aparecer no streaming do festival, seja sozinho ou como parte de um grupo, e, se o aviso fosse ignorado, estaria passível de pagar até US$ 20 milhões. Este é um evento para caridade, Drake irá apresentar duas músicas. Por que a Apple pensa que pode dizer aos artistas onde e quando eles podem se apresentar?".

Via Phone Arena