Presidente da Samsung vence ação contra membros de sua própria família

Por Redação | 01.02.2013 às 15:06

O presidente da Samsung Electronics, Lee Kun-Hee, venceu nesta sexta-feira (1) uma ação judicial contra alguns de seus irmãos e parentes, que solicitavam que ele entregasse bilhões de dólares em ações de várias empresas do conglomerado Samsung Group. Lee era acusado por seus familiares de ter escondido suas ações após a morte de seu pai, Lee Byung-Chul, em 1987.

A justiça concedeu o direito legal sobre as ações a Lee, garantindo assim a sua permanência com os papéis. Se o juiz tivesse decidido contra o atual presidente do grupo, a Samsung teria que reestruturar a sua rede de participações em diversas empresas do grupo e isso faria com que o papel de Lee à frente da companhia enfraquecesse.

Os demandantes, Lee Meng-Hee, Lee Suk-Hee e sobrinhos, afirmavam que o executivo havia tomado posse de ações e de um lucro ativo na casa dos US$ 4 bilhões (R$ 7,9 bilhões) da Samsung Electronics e da Samsung Life Insurance que foram passados para os nomes de outras pessoas, tudo isso logo após a morte do criador da empresa. Lee Kun-Hee é considerado o homem mais rico da Coreia do Sul, com uma fortuna estimada em US$ 10,8 bilhões (R$ 21,4 bilhões).