Polícia Federal abre inquérito para investigar caso de espionagem no Brasil

Por Redação | 09.07.2013 às 11:57

A Polícia Federal abriu um inquérito policial nesta segunda-feira (8) para investigar as denúncias de que o Brasil é um dos principais alvos do programa de espionagem eletrônica PRISM conduzido pela Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos. José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça, autorizou a abertura do inquérito atendendo à solicitação do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo. As informações são do jornal A Folha de S. Paulo.

O jornal O Globo teve acesso no último final de semana a novos arquivos da NSA vazados por Edward Snowden, ex-funcionário da agência que se encontra em um aeroporto de Moscou, Rússia, enquanto aguarda respostas sobre seus pedidos de asilo político, que revelam que o Brasil só fica atrás dos EUA em número de chamadas telefônicas e atividades na internet monitoradas.

Paulo Bernardo acredita que a espionagem, caso seja confirmada, pode "representar ofensa ao quadro legal brasileiro, em especial ao princípio constitucional da inviolabilidade do sigilo das comunicações". A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) também abriu procedimento para apurar se as empresas de telecomunicações que atuam no país repassaram informações dos usuários brasileiros ao governo norte-americano, violando termos da constituição que pressupõem sigilo de dados e de comunicações.

Saiba mais sobre o caso de espionagem PRISM:

Governo cobrará explicações dos EUA sobre espionagem no Brasil

Snowden pediu asilo político à Nicarágua, informam publicações locais

Avião de Evo Morales é impedido de voar devido a possível presença de Snowden

Brasil ignora pedido de asilo de Edward Snowden

Revelada a identidade de ex-funcionário da CIA que divulgou dados sobre o PRISM

Governo dos EUA tem acesso a informações de nove empresas de internet