Juiz determina prisão de presidente do Google no Brasil

Por Redação | 24.09.2012 às 21:36 - atualizado em 24.09.2012 às 22:53

O presidente do Google no Brasil, Fabio José Silva Coelho, teve a prisão decretada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul. Coelho teria desobedecido a uma ordem de tirar do ar dois vídeos postados no YouTube.

O juiz também determinou que o site do YouTube e do Google fiquem suspensos durante 24 horas em todo o Estado do Mato Grosso do Sul. Os vídeos em questão possuem conteúdo que denigre o candidato à prefeitura de Campo Grande, Alcides Bernal (PP).

A determinação foi repassada para a Polícia Federal de São Paulo - Estado onde Coelho trabalha -, mas a assessoria da PF disse que ainda não recebeu a ordem de prisão.

"Por mais que seja um espaço livre e democrático, o uso indevido da internet, na esfera eleitoral, deve ser coibido, na medida em que não se trata de território isento de responsabilidade e não se vislumbra qualquer causa de imunidade no manuseio dessa ferramenta de comunicação", escreveu o juiz Amaury Kuklinski, relator do caso.

Na semana passada, o Google enfrentou um outro mandado de prisão. Na ocasião, um juiz da Paraíba acusou outro executivo da empresa de ter ignorado a determinação de retirar do YouTube um vídeo de humor que falava sobre um candidato da cidade.

Update (24/09, 22h35): O Google Brasil afirmou que vai recorrer da decisão da Justiça Eleitoral do Mato Grosso do Sul mas, de acordo com o relator do caso, juiz Amaury Kuklinksi, a justificativa da companhia não procede. "O uso indevido da internet, na esfera eleitoral, deve ser coibido, na medida em que não se trata de território isento de responsabilidade e não se vislumbra qualquer causa de imunidade no manuseio dessa ferramenta de comunicação".