Homem confessa ser culpado de vender ações falsas do Facebook e Groupon

Por Redação | 03 de Outubro de 2012 às 13h45

Um golpe simples levou John Mattera para a cadeia nos Estados Unidos nesta terça-feira (2) depois de confessar ser o autor de três crimes diferentes - conspiração, fraude eletrônica e fraude de valores mobiliários - por vender ações falsas de empresas como Facebook e Groupon.

De acordo com o CNET, ao vender as ações que não possuía e não estava autorizado a vendê-las, Mattera arrecadou aproximadamente US$ 11 milhões (cerca de R$ 22 milhões) de ingênuos futuros investidores.

Os golpes eram aplicados através de uma empresa de fundos de investimentos, chamada Praetorian Global Fund, criada por Mattera. Nos últimos dois anos, ele conseguiu vender ações falsas através do fundo de empresas que ainda não eram públicas ou que estariam realizando sua oferta (IPO) em um futuro próximo. E ao invés de investir o dinheiro dos seus clientes, o fraudador comprou muitos artigos de luxo para seu próprio desfrute como joias, uma mansão na Flórida e carros.

John Mattera ações falsas

Mattera deverá ser condenado a 10 ou 12 anos de reclusão

Segundo a Bloomberg, John Mattera foi preso pela Polícia Federal em novembro de 2011 no sul do estado da Flórida e desde então, aguarda seu julgamento na cadeia. Na audiência de ontem (2), o golpista se declarou culpado de três acusações criminais e tentou se declarar culpado por ter efetuado lavagem de dinheiro.

O juiz Richard Sullivan se negou a liberar Mattera sob o pagamento de fiança depois do seu julgamento e ordenou sua ida diretamente para a cadeia, onde deverá esperar sua sentença em fevereiro de 2013. Estima-se que ele pegue de 10 a 12 anos de reclusão.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.