Google quer mudanças no sistema de patentes dos EUA

Por Redação | 11.10.2012 às 10:44

Durante um fórum sobre inovação patrocinado pelo Google em Seul, na Coreia do Sul, o diretor jurídico da gigante das buscas fez uma declaração que mostrou o quanto a empresa não está feliz com a guerra de patentes que acontece no setor de tecnologia. David Drummond disse que a empresa vai lutar para que haja uma reforma no sistema de patentes dos Estados Unidos.

Segundo informações do Digits, a ideia é tentar reduzir a quantidade de processos envolvendo softwares e dispositivos móveis. O próprio Google tem se envolvido em inúmeras ações judiciais relacionadas ao seu sistema operacional Android, usado em smartphones e tablets, ao redor do mundo. Além disso, vários dos principais fabricantes de produtos baseados no sistema, incluindo a Samsung e a HTC, também foram levadas para o mundo litigioso pela rival, Apple.

"Não precisa procurar muito para encontrar depoimentos da Apple ou da Microsoft, por exemplo, lamentando o fato de terem esses processos de patente", declarou Drummond, complementando que as empresas não vivem em função de patentes.

Vale lembrar que alguns dados divulgados recentemente mostraram que, apenas na indústria de smartphones, cerca de US$ 20 bilhões (quase R$ 40 bi) foram gastos em litígios e compras de patentes nos últimos dois anos. Ou seja, as companhias andam investindo mais em processos do que no desenvolvimento de novas tecnologias. Mas a grande dificuldade em mudar o sistema de patentes dos Estados Unidos, segundo ele, é que algumas reformas podem ameaçar outros setores, particularmente aqueles de capital intensivo, como a indústria farmacêutica e de biotecnologia. Esses setores contam com patentes para proporcionar um monopólio que gera um retorno financeiro de sua tomada de risco. "Se você falar apenas sobre patentes de software, eu acho que essas outras indústrias não se sentirão ameaçadas", completa.