Estudante processa escola por usar sua foto de biquini no Facebook

Por Redação | 24 de Junho de 2013 às 15h35
Tudo sobre

Facebook

A estudante da Universidade da Georgia, Chelsea Chaney, de 17 anos, entrou com um processo contra a escola em que estudava depois que uma foto sua de biquini, publicada em seu perfil no Facebook, foi usada pela administração da escola durante uma palestra sobre a permanência de fotos na rede. A imagem foi usada sem a autorização de Chelsea e ela quer judicialmente uma indenização no valor de US$ 2 milhões (R$ 4,5 milhões).

Chelsea afirmou que está "horrorizada" e se sentindo "humilhada" depois do caso. A foto usada na palestra recebeu o título controverso de "Uma vez que está lá, ela permanece lá" e foi vista por professores, alunos e pais. Na imagem, a adolescente aparece de biquíni ao lado de um cartaz em tamanho real do rapper Snoop Dogg.

A adolescente também ficou bastante constrangida depois que ouviu a explicação do professor, que não foi identificado, sobre o motivo para a escolha de sua foto, de que teria sido completamente "aleatória". Chelsea afirma que acreditava que apenas seus amigos e parentes poderiam visualizar aquela imagem em seu perfil no Facebook, mas é provável que opção de visualização de "amigos de seus amigos" possa ter ocasionado o acesso e uso indevido de sua imagem.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Uso foto biquíni Facebook

Reprodução: WBSTV

"Não era minha foto principal", explicou a adolescente. "Você teria que procurar muito para achá-la". Seu advogado, Pete Wellborn, afirmou à WBSTV que está processando os responsáveis pelo uso da imagem, e ele também declarou que vê quebra de algumas leis federais e estaduais dos Estados Unidos no caso. Sobre o fato de a imagem, que não era pública, ter sido usada, Wellborn acredita se tratar do "velho e horrível clichê: 'olha como ela está vestida, e com isso conseguiu o que queria'".

A vítima prefere considerar que o caso se trata de bullying, e não de assédio, como seu advogado sugere. No entanto, o apresentador da palestra sabia o quanto esta imagem poderia repercurtir, principalmente, depois de escolher a foto de alguém conhecido por todos na escola. A Fayette County Schools District, instituição responsável, afirmou que não comenta sobre processos em andamento.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.