Empresa brasileira processa chineses por roubar códigos de software

Por Redação | 02.08.2012 às 10:40

Segundo informações da Folha de S.Paulo, uma empresa brasileira chamada Desenvix, que trabalha com energia renovável, entrou na justiça contra a chinesa Sinovel, segunda maior fabricante de turbinas eólicas do mundo.

O motivo da briga judicial, iniciada no dia 06 de julho, seria uma acusação de roubo de códigos de softwares usados para ligar as turbinas. A empresa brasileira exige que a Sinovel forneça os códigos das 23 turbinas adquiridas no ano passado.

A empresa de energia brasileira diz que os tais códigos teriam sido roubados de uma fabricante norte-americana, a AMSC, o que não seria uma novidade, uma vez que a companhia americana já possui um histórico judicial contra a Sinovel em diversas cortes chinesas sob acusação de roubo de propriedade intelectual.

O processo da empresa brasileira contra a chinesa começou quando a AMSC arquivou um processo no Brasil contra a própria Desenvix. A solicitação da empresa americana era para ter acesso aos códigos das turbinas, que agora pertencem à chinesa.

Por enquanto as duas companhias se recusam a comentar o assunto.

Parque eólico