Blogueiro é condenado a 600 chibatadas e 7 anos de prisão na Arábia Saudita

Por Redação | 05 de Agosto de 2013 às 09h20

Raif Badawi, ativista digital saudita, foi condenado a sete anos de reclusão e 600 chibatadas em uma corte na Arábia Saudita após ter feito declarações e publicado textos em seu blog considerados ofensivos ao Islã. Badawi tem incentivado os outros cidadãos a opinarem sobre o papel da religião no país através de seu site, o Free Saudi Liberals.

A Justiça do país deverá encaminhar uma notificação a Raif Badawi até amanhã (6) e seu advogado terá até 30 dias para recorrer da decisão. Desde 2008, quando sua página entrou no ar, o blogueiro é acusado pelas autoridades religiosas do país de ser "infiel" e agredir o Islã.

A ONG Human Rights Watch, com sede em Nova York, Estados Unidos, pronunciou-se sobre o caso afirmando que as acusações contra Badawi foram baseadas somente em seu direito à livre expressão. "Esta sentença incrivelmente dura contra um blogueiro pacífico contradiz o apoio da Arábia Saudita à reforma e ao diálogo religioso", afirmou Nadim Houry, vice-diretor da ONG para o Oriente Médio. "Um homem que queria discutir religião se encontra preso há um ano e, agora, deve enfrentar 600 chibatadas e mais sete anos de prisão".

O blogueiro corria risco de ser condenado a pena de morte por decapitação se a Justiça do país o tivesse condenado por "negar o Islã".

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.