Apple e Amazon finalizam processo judicial pelo uso do termo 'app store'

Por Redação | 10 de Julho de 2013 às 12h11

Apple e Amazon.com encerraram nesta terça-feira (9) o processo judicial que tocavam sobre quem tem os direitos de uso do termo "app store", abrindo assim espaço para que as duas companhias utilizem o termo para nomear suas lojas virtuais. As informações são da agência de notícias Reuters.

Phyllis Hamilton, juíza distrital da Califórnia, nos Estados Unidos, solicitou o indeferimento do pedido das duas empresas depois que a Apple enviou uma comunicado à Amazon.com com a promessa de não processá-la pelo uso do termo. "Nós não vemos mais a necessidade de seguir com o caso", afirmou a porta-voz da Apple, Kristin Huguet. "Com mais de 900 mil aplicativos e 50 bilhões de downloads, os clientes sabem onde podem comprar os seus aplicativos favoritos".

Em entrevista, o advogado da Amazon.com, Martin Glick, afirmou que "esta foi uma decisão da Apple de abandonar unilateralmente o caso, e deixar a Amazon livre para usar o 'appstore'". A ação, movida em março de 2011 pela Maçã, acusava a rede de varejo online de usar indiscriminadamente o termo, e em sua defesa, a Amazon.com afirmou que "app store" se tornou um termo genérico e que sua utilização não poderia se encaixar dentro das condições que definem uma propaganda enganosa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.