Apple e Amazon finalizam processo judicial pelo uso do termo 'app store'

Por Redação | 10 de Julho de 2013 às 12h11

Apple e Amazon.com encerraram nesta terça-feira (9) o processo judicial que tocavam sobre quem tem os direitos de uso do termo "app store", abrindo assim espaço para que as duas companhias utilizem o termo para nomear suas lojas virtuais. As informações são da agência de notícias Reuters.

Phyllis Hamilton, juíza distrital da Califórnia, nos Estados Unidos, solicitou o indeferimento do pedido das duas empresas depois que a Apple enviou uma comunicado à Amazon.com com a promessa de não processá-la pelo uso do termo. "Nós não vemos mais a necessidade de seguir com o caso", afirmou a porta-voz da Apple, Kristin Huguet. "Com mais de 900 mil aplicativos e 50 bilhões de downloads, os clientes sabem onde podem comprar os seus aplicativos favoritos".

Em entrevista, o advogado da Amazon.com, Martin Glick, afirmou que "esta foi uma decisão da Apple de abandonar unilateralmente o caso, e deixar a Amazon livre para usar o 'appstore'". A ação, movida em março de 2011 pela Maçã, acusava a rede de varejo online de usar indiscriminadamente o termo, e em sua defesa, a Amazon.com afirmou que "app store" se tornou um termo genérico e que sua utilização não poderia se encaixar dentro das condições que definem uma propaganda enganosa.

Canaltech no Facebook

Mais de 370K likes. Curta nossa página você!