Steam já tem 33 milhões de jogadores diários

Por Redação | 07.08.2017 às 12:10 - atualizado em 07.08.2017 às 12:25

Falar em números do Steam é falar em somas gigantescas. E foi justamente isso que a Valve, responsável pelo serviço online, fez durante uma apresentação na conferência Casual Connect, nos Estados Unidos. Em sua apresentação, a companhia anunciou a marca de 33 milhões de jogadores diários, posicionando-se ainda mais como uma das principais redes para games no mundo.

Fato esse que, inclusive, pode ser mensurado em números. De acordo com a Valve, o Steam conta hoje com 67 milhões de usuários ativos mensalmente, um total que o coloca à frente da Xbox LIVE, que tem 53 milhões. No topo do ranking ainda está a PlayStation Network, com 70 milhões, uma marca que a Valve espera alcançar em breve.

A companhia também afirma ter batido recentemente seu maior número de usuários ao mesmo tempo, com 14 milhões de pessoas conectadas simultaneamente. É mais um reflexo do crescimento da plataforma, já que esse recorde, há apenas dois anos, era de 8,4 milhões. No total, são 125 milhões de pessoas registradas no Steam.

Essas hipérboles todas também se traduzem em faturamento, apesar de a Valve não ter falado em valores. Ainda assim, dá para ter uma estimativa de quanto ela vem faturando quando se leva em conta que, hoje, são 27 milhões de novos usuários pagantes no último um ano e meio, com uma taxa de crescimento de 1,5 milhão por mês. Considere que, a cada compra de jogo, a Valve fica com 30% do valor e dá pra ter uma noção de quanto ela está recebendo.

A região que mais gasta no Steam ainda é a América do Norte, com 34% de todas as compras da plataforma, seguida da Europa (29%) e Ásia (17%). A América Latina ficou com 3% do total, atrás, por exemplo, da Oceania (4%), da Rússia e territórios adjacentes, com 5%. A Valve enalteceu o crescimento em território asiático por conta da febre dos eSports por lá, amplamente motivada por usuários da Coreia do Sul, China e Japão, nesta ordem. Isso está levando mais gente a jogar no PC, escolhendo o Steam como plataforma para compra de games.

Além disso, a Valve citou os esforços de localização e recebimento local, não apenas em termos de conversão de moedas, mas também em formas de pagamento, como essencial para o crescimento internacional. A empresa também citou a variedade de games como um atrativo para o público de fora dos EUA, categorizando a facilidade de publicação e a gigantesca quantidade de opções como seu “maior dom”.

Houve, ainda, uma mudança na lista de jogos mais jogados pela primeira vez em anos. Agora, o top 3 do Steam é composto por DotA 2, ainda o campeão absoluto, e Playerunknown’s Battlegrounds, que vem subindo vertiginosamente e levou Counter-Strike: Global Offensive para a terceira colocação pela primeira vez desde o lançamento.

Fonte: GeekWire