Rabbids Heroes agora leva os coelhos malucos da Ubisoft aos smartphones

Rabbids Heroes agora leva os coelhos malucos da Ubisoft aos smartphones

Por Redação | 09 de Agosto de 2016 às 09h37

Quem já curte Raving Rabbids na televisão e nos consoles vai gostar da novidade, e quem não conhece terá a oportunidade de descobrir mais uma fonte de diversão: a Ubisoft acaba de lançar a versão mobile de Rabbids Heroes - jogo de cartas virtuais protagonizado peloscoelhos "doidinhos". O Brasil é o segundo país a receber a versão móvel do jogo, que só havia sido lançada no Canadá.

Desenvolvido pela Ubisoft Paris, Raddibs Heroes mescla a irreverência das mascotes com as tradicionais táticas do gênero deste game. Cada herói tem uma história própria e também habilidades exclusivas que favorecem determinados estilos de jogo. Na missão em que devem chegar à Lua, por exemplo, os jogadores podem escolher o personagem que melhor se encaixa para aquela tarefa, participando de uma competição online em que deverão enfrentar cavaleiros, cientistas, ninjas, caçadores de steampunks e feiticeiros. E um recurso muito útil está disponível nas arenas multiplayers do game: nesse universo, é possível equipar os coelhos com cartas variadas e destruir seus oponentes com combos especiais.

Rabbids Heroes

Apesar de ser bastante simples de jogar, Rabbids Heroes serve para estimular os jogadores a usarem estratégias de combate baseadas em mecânicas de jogos de tabuleiro, ciclo de cartas e armadilhas. A tática e a montagem dos decks são elementos-chave para enganar os adversários em duelos e disputas online. Gratuito, o game já está disponível nas lojas de aplicativos do iOS e Android com opção de idioma em português.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.