Produtora de Pokémon GO pede para que brasileiros tenham calma

Por Redação | 02.08.2016 às 08:47

Prestes a comemorar um mês de seu lançamento, Pokémon GO já parece ser um sonho distante para o Brasil. Alguns fãs já perderam as esperanças de ver o game tão cedo por aqui, enquanto outros continuam usando as redes sociais para pedir para que o game seja disponibilizado no país o quanto antes. Depois de tanto barulho, eis que a Niantic finalmente decidiu comentar um pouco sobre a demora e falou diretamente com os brasileiros sobre isso.

Em seu perfil no Facebook, a empresa comentou um pouco sobre as polêmicas mudanças realizadas na mecânica do aplicativo e falou um pouco mais sobre seus planos de expansão. Segundo ela, a maior dificuldade de levar o jogo para outros lugares do mundo é o acesso limitado que a companhia tem a serviços de terceiros, o que acaba interferindo na qualidade geral do serviço. Adicione a isso o número absurdo de jogadores que abraçaram Pokémon GO ao longo deste último mês e você tem um enorme desafio que a Niantic precisa encarar antes de chegar a novos territórios.

Porém, ela deixa bem claro que não quer parar por aí e se direciona diretamente aos fãs brasileiros para dizer que o game vai mesmo ser lançado no país, enterrando de uma vez por todas os rumores de que o aplicativo não seria disponibilizado por aqui. Só que, ao contrário do que muitos esperavam, a companhia não fez nenhuma menção à data, dizendo apenas que o Brasil e outros países onde Pokémon GO ainda não está disponível já estão na mira da empresa e que toda a equipe está “trabalhando feito louca” para abreviar essa espera o mais rápido possível.

Assim, ao mesmo tempo em que garante que o popular jogo chegará ao país em algum momento, o comunicado serve também para pedir para que o pessoal tenha paciência — sobretudo os brasileiros. E o curioso é que a mensagem se direciona diretamente a nós, algo que deve ser um reflexo direto dos ataques realizados por hackers ao perfil no Twitter do presidente da Niantic, John Hanke, durante o último fim de semana. A invasão foi feita por brasileiros, que aproveitaram o momento para pedir que Pokémon chegasse logo ao país. Diante disso, a empresa quebrou seu silêncio e veio a público acalmar os ânimos dos fãs mais revoltados e explicou que essa falta de informações se dá exatamente porque todo mundo está envolvido na expansão do serviço globalmente.

Já em relação à remoção do sistema de pegadas que indicava a posição do Pokémon e que revoltou muita gente lá fora, a Niantic explica que o design do recurso era confuso e que não se encaixava naquilo que eles esperavam para o seu produto. E ela promete trazer a função de volta no futuro e ainda melhor, já que se comprometeu em se esforçar para melhorar essa ferramenta.

Via: Nianctic (Facebook)