Niantic adia eventos de Pokémon GO na Europa

Por Redação | 31 de Julho de 2017 às 10h00

A Niantic anunciou que vai suspender dois eventos de Pokémon GO que deveriam ser realizados em agosto nas cidades de Praga, Copenhague, Amsterdã e Estocolmo. Na ocasião, as capitais seriam transformadas na “Safari Zone”, dos games, com monstrinhos regionais, exclusivos de outros continentes, aparecendo em locais específicos por um tempo limitado.

O comunicado da desenvolvedora é breve e rápido, afirmando apenas que o adiamento foi necessário para que a melhor experiência possível seja garantida aos treinadores. Os eventos foram suspensos por tempo indeterminado, já que a Niantic não marcou uma nova data, afirmando apenas que eles serão remarcados. Os especiais de setembro, agendados para França, Espanha e Alemanha, entretanto, devem seguir os planos originais.

Os acontecimentos são frutos de uma parceria da desenvolvedora com uma rede de shoppings europeus. Além dos regionais, unidades comerciais da empresa nas cidades marcadas teriam um aumento na taxa de aparição de Pokémon, além de espaços dedicados para que os membros dos três times de treinadores pudessem se reunir para batalhas nas raids de Lendários que também aconteceriam nos locais.

A notícia é reflexo dos problemas ocorridos em 22 de julho, durante o Pokémon GO Fest. O evento, marcado em Chicago, nos EUA, para celebrar em grande estilo o primeiro aniversário do jogo mobile foi minado por falhas de conexão e problemas nos servidores da Niantic, o que levou muitos presentes - com ingresso comprado e tudo - a não conseguirem jogar.

A Niantic não entrou em detalhes sobre o assunto, principalmente levando em conta de que, ao contrário da versão americana, os eventos europeus não envolveram a venda de tíquetes. Por outro lado, afirmou que sua maior prioridade é garantir que tudo corra bem para os jogadores de Pokémon GO, e justamente por isso o adiamento foi necessário.

Em compensação, a empresa afirmou que Pokémon raros e especiais aparecerão nestas cidades por um breve período de tempo. Ela não deu mais detalhes sobre essa atração, que não parece estar relacionada aos monstrinhos regionais - que seria o grande atrativo da Safari Zone. A ideia, então, seria incrementar a aparição de personagens comuns que não costumam dar as caras em certos locais, aparecendo somente em regiões litorâneas, por exemplo, ou quem sabe aumentar a taxa de surgimento de Lendários em ginásios.

Originalmente, a Niantic havia afirmado que os problemas da Pokémon GO Fest não afetariam outros eventos marcados para o restante do mundo. A empresa também culpou operadoras de telefonia pelas falhas durante a ocasião, mas, mesmo assim, se prontificou a dar compensações aos jogadores na forma de itens virtuais e reembolso dos ingressos.

Apesar de tudo isso, os problemas continuam a se amontoar. Além das vaias recebidas pelo CEO John Hanke, quando subiu ao palco para agradecer aos presentes e fazer anúncios, a Niantic enfrenta também um processo judicial de treinadores que se sentiram lesados pelas falhas que impediram a experiência em Chicago.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.