Game sobre idoso perdido no mar está ajudando as pesquisas sobre demência

Por Redação | 16.11.2016 às 21:50

Um joguinho para smartphone está ajudando a ciência. Trata-se de Sea Hero Quest, um jogo cujo objetivo é explorar as aventuras de um senhor de idade e ex-explorador do oceano que sofre de amnésia (perda de memória). O game serviu para auxiliar pesquisadores a liderarem um grande estudo internacional sobre demência e contribuiu para a geração preliminar de resultados consistentes sobre as habilidade de orientação dos seres humanos.

Desenvolvido pela Deutsche Telekom e Alzheimer's Research UK, o título, lançado em maio deste ano, já conseguiu gerar dados suficientes para ajudar a criar uma referência global para o processo de navegação do cérebro e como isso pode variar entre homens e mulheres, jovens e idosos.

No mundo todo, o game foi jogado mais de 2,4 milhões de vezes. Isso corresponderia a mais de 9,4 mil anos de pesquisa em laboratório, segundo os cientistas responsáveis. Os pesquisadores, aliás, estão animados com o potencial do jogo, que é capaz de ajudar a diagnosticar mais cedo a demência.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde, em 2015, 47,5 milhões de pessoas sofriam com a doença. Com o crescimento da expectativa de vida e da idade das populações, é esperado que este número aumente ainda mais em 2016, com projeções que chegam a 75,6 milhões até 2030, chegando a mais do triplo até 2050.

Graças ao jogo, cientistas descobriram que a capacidade de navegação dos seres humanos começa a entrar em declínio a partir do início da vida adulta, decaindo mais ainda com o passar dos anos. Como o jogo mostra eficiência como auxiliar no diagnóstico da demência, ele também pode servir de termômetro durante ensaios clínicos para testes de medicamentos e tratamentos relacionados à doença.

Quer participar do projeto e ajudar a ciência também? Baixe agora o jogo para Android ou iOS!

Via G1