Google e Apple bloqueiam aplicativos que tenham "Flappy" no nome

Por Redação | 17 de Fevereiro de 2014 às 14h59

Para quem não conhece, o Flappy Bird foi um jogo lançado no dia 24 de maio de 2013, e abruptamente virou uma febre mundial. Porém, subitamente, o desenvolvedor resolveu remover o aplicativo das lojas alegando que não aguentava mais e que ficou insatisfeito pelo fato do jogo ter se tornado algo viciante, e não um app para divertimento casual. Além disso, há rumores de que ele possa ter tido problemas judiciais, pois copiou cenário e trilha sonora dos games da Nintendo.

O jogo é ambientado com o cenário de jogos antigos (à lá Super Mario World) e consiste de um passarinho voando na horizontal que tem que transpor obstáculos, que são tubos que vão aparecendo pelo caminho. Para escapar dos obstáculos, o jogador precisava tocar a tela, e a cada toque o passarinho batia um pouco as asas e ganhava altura. A pontuação era feita de acordo com a distância percorrida. Segundo Dong Nguyen, o desenvolvedor, o game foi criado em menos de 3 dias.

Flappy bird

O sucesso foi tão grande que em janeiro desse ano ele já era o jogo gratuito mais popular das App Stores americana, chinesa e inglesa, e o desenvolvedor estava lucrando mais de 50 mil dólares por dia com propagandas. Já quando o jogo começou a ficar famoso, vários jogos inspirados nele começaram a surgir nas lojas de aplicativos, e com o seu fim, o número cresceu exponencialmente.

Mas a alegria durou pouco e tanto a Apple quanto o Google começaram a bloquear novos aplicativos que remetam ao falecido game. Todos os jogos que contenham alguma referência ao Flappy Bird estão sendo rejeitados por ambas as lojas. Os barrados pela Apple recebem a mensagem de que seu aplicativo tenta usar a fama de outro aplicativo para alavancar. Já o Google simplesmente classifica como spam, sem indicar algum motivo específico.

A medida tem irritado diversos desenvolvedores independentes, que estão indignados com o bloqueio dos aplicativos. Nas últimas horas, os apps que já estavam publicados também foram removidos.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.