5 cuidados para você tomar enquanto joga Pokémon GO

Por Durval Ramos
photo_camera Divulgação

Logo ao iniciar Pokémon GO, os jogadores se deparam com um divertido aviso da Niantic sobre aquele que é a maior preocupação da empresa neste primeiro momento em que todo o mundo está eufórico com o game: um treinador avança distraído por uma ponte sem se dar conta do enorme Gyarados que está prestes a atacá-lo. É uma brincadeira visual com a proposta do próprio aplicativo que nos lembra de que, mais do que nunca, precisamos estar atentos com a nossa segurança.

Porém, estamos tão acostumados a ignorar manuais e recomendações que games e outros dispositivos nos dão que nos esquecemos que Pokémon se difere exatamente por nos colocar em um ambiente realmente hostil: o mundo lá fora. Desconsiderar o alerta de que você precisa descansar depois de algumas horas em um game que você joga dentro da sua casa é uma coisa, mas quando estamos falando da realidade que se desdobra além da sua porta é algo completamente diferente.

Tanto que não demorou para que os primeiros casos de acidentes e incidentes relacionados ao jogo começassem a aparecer. Pessoas que foram atropeladas, que caíram de grandes alturas, que foram assaltadas, bateram o carro e até levaram tiros começaram a pipocar por aí poucas horas após o game ter sido disponibilizado mundo afora. Ser um treinador é algo um tanto quanto perigoso e, ao contrário do desenho, não há nenhum Pikachu de verdade para ajudá-lo a se proteger.

Pokémon GO

Qual o perigo?

Como você já deve estar cansado de saber, todo o segredo por trás do sucesso de Pokémon GO é a mistura de realidade com conteúdo digital. A realidade aumentada permite que o nosso mundo se misture com o do jogo e a tela do seu smartphone acaba se transformando na janela onde esses dois universos convergem. Como se fosse uma pequena lente, o celular acaba atraindo toda a atenção do jogador e o distraindo do que há à sua volta. E é aí que mora o perigo.

Como avisa o alerta mostrado quando se inicia o aplicativo, é preciso estar de olho no que acontece ao seu redor o tempo todo, por mais que haja um ponto de interesse ou mesmo Pokémon lendário por perto. Para ser um Mestre Pokémon é preciso, acima de qualquer coisa, estar vivo.

Por isso, com o aplicativo cada vez mais próximo de ser liberado no Brasil (ou assim esperamos), decidimos listar algumas dicas para que você aproveite tudo o que a Niantic e a Nintendo trouxeram, mas sem se descuidar com a sua segurança. São lembretes que parecem banais, daqueles que você sempre ignora ao iniciar um game, mas que podem evitar grandes dores de cabeça no futuro.

1. Cuidado com roubos

Como estamos falando de Brasil, a maior preocupação em torno de Pokémon GO gira em torno da violência urbana. As grandes cidades do país possuem índices de assalto preocupantes e andar por aí com um smartphone nas mãos é se transformar em um grande chamariz para assaltantes. É triste pensar nisso, mas qualquer pessoa que mora em uma capital ou em cidades mais populosas sabe que esse é um problema real.

Pokémon Go

E não há como dizer para que os jogadores simplesmente não andem por aí com seus celulares à mostra, como uma mãe preocupada diria. Afinal, todo mundo está esperando ansiosamente pelo lançamento do game por aqui e não faria sentido dizer para alguém não jogar por conta disso. Embora a violência seja uma preocupação constante, ela não deve transformá-lo em um paranoico enclausurado.

Por isso, a principal recomendação é ter cuidado. Não há nenhum problema em sair por aí com seu smartphone em busca daquele Pikachu que se esconde na vizinhança, mas tenha certeza de que você está em um lugar seguro para isso. Olhe sempre ao redor para ver se há alguém suspeito por perto ou mesmo observando suas ações. É claro que a sua caçada vai chamar a atenção de muita gente, mas você consegue pelo menos suspeitar quando alguém um pouco mal-intencionado aparecer.

Outra dica importante é evitar jogar sozinho. Pokémon GO valoriza a socialização, então chame um amigo para acompanhá-lo na jornada ou encontre alguém que esteja na mesma missão que você — quem sabe surge uma amizade ou mesmo um rival. Andar em grupo é sempre mais seguro, principalmente para evitar a abordagem de algum assaltante. É claro que não elimina todos os riscos, mas ajuda a minimizá-los.

Pokemon go

Também é recomendado que você evite lugares muito ermos, pois eles podem esconder surpresas desagradáveis. Nos Estados Unidos, logo na primeira semana do jogo, criminosos usavam itens dentro do game para atrair Pokémon para essas áreas, o que chamava a atenção também de outros treinadores. E, ao chegar ao lugar indicado, os jogadores acabavam sendo assaltados. Na Guatemala, um rapaz foi morto por criminosos que usaram a mesma estratégia.

Assim, procure sacar seu smartphone somente em lugares em que haja bastante circulação de pessoas e que podem ajudá-lo caso aconteça algo. E, se for à noite, a atenção deve ser redobrada.

2. Cuidado para onde o GPS o manda

Ainda falando sobre violência urbana, você deve ficar atento para onde Pokémon GO pode enviá-lo. Pode ser que você fique tão entretido olhando o mapa no game que esqueça de olhar o que aquilo significa na realidade.

Como dito, toda cidade tem lugares perigosos e não são raros os casos em que o GPS manda a pessoa para dentro dessas zonas de risco, o que pode acabar mal. No ano passado, por exemplo, um erro no Waze fez com que um casal de idosos dirigisse o carro até uma comunidade no Rio de Janeiro, o que acabou chamando a atenção de criminosos, que acabou realizando o assalto e assassinando uma das vítimas. E, por mais assustador que seja, não é difícil imaginar coisas semelhantes acontecendo com Pokémon GO.

Pokémon Go ginásio

Por isso, antes de sair brincando de caça ao tesouro e seguir os passos daquele Pokémon, tenha certeza de que o lugar para onde você está indo é realmente seguro. Não é preciso fazer nenhuma grande pesquisa, basta olhar ao redor e ver se você conhece a região ou se ela parece segura para você seguir. Caso tenha dúvidas, pergunte para alguém na rua, loja ou posto de gasolina se há algum risco. E nem precisa dizer que você está jogando Pokémon, já que a vergonha às vezes atrapalha. Diga que o GPS o mandou ali ou que vai encontrar um amigo. O que importa é que você não passe por apertos desnecessários.

Apenas para ilustrar como o vício por Pokémon GO pode levar as pessoas para lugares realmente inimagináveis, uma organização da Bósnia emitiu uma nota lembrando aos jogadores para tomarem cuidado por onde andam com o game, já que o país possui campos minados ainda ativos. Como a região passou por uma intensa guerra há duas décadas, essas minas continuam funcionando e há o receio de que jogadores descuidados acabem entrando nessa área de risco. E, embora não tenhamos algo desse nível no Brasil, é possível fazer um paralelo com áreas comandadas pelo crime organizado ou mesmo algum traficante da região.

Todo cuidado é pouco. E sempre.

3. Cuidado por onde anda

Todo mundo já passou vergonha na rua por andar e digitar no smartphone ao mesmo tempo. Tropeçou, esbarrou em alguém e até já caiu de cara no chão. E tudo isso pode se tornar mais comum quando Pokémon GO estiver finalmente entre nós.

Pokémon GO Acidente

Não seja como essa menina, que foi atropelada enquanto jogava

Como dito, o game transforma o seu celular na lente que une o nosso mundo com o do jogo, então é mais do que natural que os jogadores fiquem concentrados apenas naquelas poucas polegadas, esquecendo do resto à sua volta. E, bem, isso é um convite para o vexame.

Só que o perigo não está só em passar vergonha. Se cair, é só levantar e seguir como se nada tivesse acontecido. O problema está nos resultados dessa queda, já que você pode realmente se machucar por conta de desatenção. Levando em conta que as calçadas de muitas cidades brasileiras não são nenhuma referência em termos de manutenção, digamos que as chances de você tropeçar em uma pedra solta são altas e você pode acabar se ralando ou mesmo quebrando alguma coisa com a queda — seja sua cara ou mesmo seu smartphone. Isso sem falar dos riscos de ainda esbarrar em alguém, podendo também machucá-la.

Se você estiver fora de uma cidade, em áreas um pouco mais naturais, os cuidados com o ambiente devem ser redobrados. Nos Estados Unidos, por exemplo, um jogador decidiu acampar e jogar Pokémon GO ao mesmo tempo. E, na busca por um monstrinho, seguiu avançando sem se dar conta do barranco de 15 metros à sua frente. O treinador acabou caindo e se machucou por pura besteira. Por sorte, não teve nenhum ferimento mais sério — apenas em sua dignidade, já que o caso virou notícia no mundo todo.

Pokémon GO

Só que também tivemos casos mais graves por aí. Lembra-se quando sua mãe dizia para olhar para os dois lados antes de atravessar a rua? Pois muitos treinadores se esqueceram disso e acabaram se envolvendo em acidentes bem sérios, ficando hospitalizados por alguns dias. Já pensou em quantos Pokémon essas pessoas perderam enquanto ficaram internadas?

Brincadeiras à parte, tenha muito cuidado quando estiver procurando um monstrinho. Olhe para a rua antes de atravessá-la e tenha certeza de que não vai se envolver em nenhum acidente por causa do jogo. E, se o Pokémon aparecer no meio da rua, não tente capturá-lo. Além de atrapalhar o trânsito (e ouvir muitos xingamentos), você corre o risco de ser atropelado por besteira.

4. Treinador no volante, perigo constante

Se já é perigoso ficar desatento com Pokémon GO enquanto se está a pé, não é nem preciso dizer que as coisas ficam ainda mais perigosas quando você decide jogar e dirigir ao mesmo tempo.

Para começo de conversa, isso é ilegal. Para o Código Brasileiro de Trânsito, a combinação de direção com o uso de telefones celulares (o que inclui ligações, mensagens ou qualquer outra função envolvendo o aparelho) é considerada uma infração gravíssima, o que resulta em multa de R$ 293,47 e 7 pontos na carteira. Então, simplesmente não faça.

Pokémon Go

Porém, mais do que pesar no bolso, fazer isso é colocar todo mundo em risco. Por mais que seu carro esteja em baixa velocidade, sua atenção vai estar na tela do smartphone e você não vai prestar atenção no trânsito, podendo bater em outro veículo (ou seja, mais gastos e dores de cabeça), atropelar um pedestre ou mesmo ultrapassar um sinal vermelho e acabar se envolvendo em um acidente bem grave.

Um dos casos mais notórios em que a combinação Pokémon GO e direção não deu certo foi, mais uma vez, nos Estados Unidos, quando um grupo de jovens treinadores acabou batendo em uma viatura da polícia porque não estavam olhando para a rua. Assim, se você for sair em uma jornada Pokémon, deixe o celular para quando o automóvel estiver parado ou chame um copiloto. Porém, jamais dirija com os olhos voltados para o smartphone.

Outra dica importante para os jogadores com carta de habilitação é para que não abracem a euforia de capturar aquele Pokémon, largando seu carro de qualquer maneira. Um dos vídeos mais famosos do jogo mostra um homem que simplesmente deixa seu carro no meio da rua para tentar capturar um monstrinho em uma praça. Primeiro, isso é bastante perigoso, já que você pode deixar o carro destrancado e alguém pode roubá-lo enquanto você está procurando o Pokémon. Há também a possibilidade de você não puxar o freio de mão e encontrar seu carro desgovernado por aí ou tombado em algum canto — acredite, as chances existem.

Pokémon Go

Porém, o mais importante é que abandonar seu carro em qualquer lugar também é proibido. O CBT diz que é proibido fazer com que um veículo interrompa, restrinja ou perturbe a circulação em ruas, estradas ou rodovias de maneira deliberada. Em outras palavras, se você largar o seu automóvel no meio da rua por causa de um Pokémon, prepare-se para encontrar também uma suspensão de 12 meses da sua carteira de motorista, além de uma multa de R$ 5.869,40. Por isso, estacione com calma e só então vá atrás do monstrinho, por mais raro que ele seja.

5. Não invada a casa dos outros

A ideia de Pokémon GO é fazer com que os monstrinhos apareçam em qualquer lugar. O problema é que, às vezes, pode existir uma cerca entre você e aquele Pokémon e a vontade de ultrapassá-la pode ser tentadora — mas também muito perigosa.

Em países em que o porte de armas é liberado, como os Estados Unidos, alguns jogadores invadiram quintais de desconhecidos para capturar um bichinho e, como consequência, acabaram sendo recepcionados a tiros. Nesses lugares, a ideia da propriedade privada é quase que sagrado e, por muito pouco, esses casos não acabaram em tragédia. Por isso, não dê sorte ao azar.

Pokémon Go

Por mais que, no Brasil, o porte de armas não seja permitido para a população, a gente sabe que não é difícil encontrar pessoas que têm uma pistola em casa “só por precaução”. E ver um estranho entrar em seu terreno pode ser um dos casos em que o chumbo canta, já que é muito fácil confundir esses treinadores com um assaltante.

Além disso, mesmo que o proprietário não esteja armado, você pode acabar se encrencando de diversas formas por isso. Não é raro que essas propriedades sejam protegidas por sistemas de segurança e você pode se machucar com uma cerca elétrica ou mesmo encontrar um cachorro nada amigável do outro lado. Ou então um vizinho pode ver uma atitude suspeita e acabar chamando a polícia.

E nem precisa ser na casa de alguém para que a brincadeira vire problema. Até mesmo um terreno vazio pode gerar problema, já que muitas vezes eles também são protegidos. E, quando não são, você pode encontrar coisa muito pior por lá. Em outros países, jogadores encontraram cadáveres abandonados em alguns lugares, mas você pode dar o azar de encontrar um ponto de usuários de drogas ou coisa do tipo.

Pokémon Go

Isso sem falar que, mais uma vez, é ilegal. O Código Penal brasileiro considera invasão de domicílio como um crime que pode resultar em três meses de prisão ou multa. Caso a violação aconteça à noite ou você esteja acompanhado de outra pessoa, o agravante pode garantir de seis meses a dois anos atrás das grades — ou muita dor de cabeça com advogados.

Assim, fica a recomendação: não faça. Não pule muros, não invada terrenos e nem nada do tipo. Se há uma cerca ou qualquer coisa do tipo entre você e o monstrinho, tenha a autorização do dono da propriedade antes de avançar.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.