Veja todos os apps que a Apple abriu para desenvolvedores externos

Por Redação | 13 de Junho de 2016 às 23h11

Na edição de 2016 do seu tradicional evento WWDC, a Apple resolveu abri vários de seus aplicativos oficiais –Siri, iMessage, Apple Maps, entre outros – para outros desenvolvedores senão os da própria empresa, em uma manobra que definiu um grande marco para a empresa, que sempre levou a fama de ser fechada em um ecossistema um tanto "egoísta".

Em outras palavras, a decisão marca uma evolução para a Apple, famosa por manter fechado seu sistema operacional. Veja agora uma lista dos serviços da Apple que estão abertos para customização para desenvolvedores externos:

  • Siri: Desde que a assistente virtual foi lançada, há quatro anos, os desenvolvedores pedem a abertura do código dela. Ou seja, finalmente! Porém, a Siri não está completamente aberta, mas a Apple está permitindo que os desenvolvedores executem diversos tipos de tarefas com ela. Para começo de conversa, usuários agora podem pedir carros do Uber, enviar dinheiro para amigos com o Square Cash, olhar fotos de um determinado lugar ou tempo, enviar mensagens ou fazer ligações com aplicativos como WeChat e WhatsApp, e escolher uma temperatura do carro e configurações com o CarPlay.
  • iMessage: Assim como outros aplicativos de mensagens que oferecem suporte a terceiros, os desenvolvedores podem agora criar stickers (sem necessidade de códigos). O iMessage agora também tem sua própria App Store, com os usuários podendo compartilhar textos, vídeos, links, músicas, editar fotos, jogar, enviar pagamentos, e muitos outros. Tudo pelo iMessage.
  • Notificações: As notificações do iOS 10 são muito mais poderosas do que eram antes. Agora elas oferecem suporte para informações ao vivo, para que usuários possam ver se um amigo está digitando um texto, ou quão longe um carro do Uber está. Notificações agora também mostram fotos e vídeos, e tocam música. Muito disso é possível por causa do 3D Touch, que utiliza uma medida de pressão aplicada na tela para ativar diferentes funções.
  • Widgets: A visualização de widgets, aqui, aparece tanto no Control Center como também no ícone de um aplicativo, ao utilizar o 3D Touch. Os desenvolvedores de aplicativos podem utilizar widgets para obter informações rápidas, como pontuações ao vivo de algum jogo.
  • Apple Pay: o serviço de pagamento da Apple está chegando na internet, tanto na versão mobile quanto na desktop do navegador Safari. O Apple Pay utilizar o Touch ID, então ele é mais seguro para pagamentos online e funciona sem senha. O serviço de pagamentos também funciona para compras via o Apple Watch.
  • Home: O HomeKit, um grupo de ferramentas de desenvolvedores para conectar um iPhone a dispositivos de Internet das Coisas, sempre foi aberto, mas até agora era difícil para os usuários ver e controlar todos os aparelhos conectados. A nova versão resolve todos esses problemas.
  • Apple Maps: O Maps ganhou um redesign e agora oferece suporte a recursos de terceiros, como fazer reservas em restaurantes ou pedir um carro no Uber. O app também pode surgerir serviços e aplicativos baseados na sua localidade.
  • Telefone: A Apple sabe que todo mundo está utilizando outros serviços para fazer ligações. Uma nova API permite que apps como WhatsApp e Facebook Messenger mostrem ligações diretamente na tela de travamento, e todas as chamadas, independente do serviço utilizado para executá-las, aparecerão no app Telefone.

Via: Quartz

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.