Jailbreak será praticamente impossível de ser usado no iOS 9

Por Redação | 22 de Maio de 2015 às 21h04

A Apple está trabalhando em uma nova versão de seu sistema operacional, e promete desde já que se tratará de um iOS extremamente seguro e, entre outras características, blindado aos famosos jailbreaks, como informa o 9to5Mac.

Jailbreak é o nome que se dá quando há intenção de mexer no hardware do dispositivo através de seu software para modificar as configurações de permissão e, assim, baixar aplicativos e ferramentas externos, originalmente proibidos ou tarifados pela Apple e seus sistemas. Tais ações têm sido algumas das mais fortes dores de cabeça para a Maçã, que pretende acabar com isso no iOS 9.

O sistema de segurança está sendo chamado por enquanto de Rootless, e aparentemente estará presente em ambos os sistemas operacionais iOS e Mac. Segundo o 9to5Mac, os novos sistemas foram criados para serem impossíveis de ser adulterados, principalmente no que diz respeito aos arquivos mais essenciais para a integridade dos iPhones e iPads, o que poderia representar um problema sério para a comunidade 'jailbreaker'.

De acordo com o Digital Millennium Copyright Act, conhecido como DMCA (em português, Lei dos Direitos Autorais do Milênio Digital), o jailbreak não é uma prática ilegal, mas a Apple afirma que o ato pode invalidar a garantia dos produtos. Ao longo dos anos, a empresa tem tomado medidas para prevenir o uso desse recurso, através da atualização de seus softwares, e parece ter atingido o resultado que esperava com o Rootless.

Para os consumidores, por outro lado, usar o jailbreak pode significar se livrar de barreiras proibitivas e financeiras impostas pelas configurações originais do iOS, e modificar seus iPhones, iPads e Apple TVs representa ter acesso a aplicativos e ferramentas customizadas, ou que apenas não eram permitidas pelo sistema operacional em seu estado original.

Com a chegada do Rootless em breve, a impressão que temos é que a Apple pretende facilitar seu próprio discurso contra o jailbreak, e que até mesmo usuários de níveis administrativos elevados terão sérias dificuldades em acessar arquivos que a Apple considere vitais para manter as configurações de fábrica do aparelho — em outras palavras, a Maçã vai fechar o cerco de segurança ao redor dos arquivos que geralmente eram usados pelos usuários para descobrir um jailbreak que funcionasse com sucesso.

Tais medidas de segurança preventiva são voltadas para o sistema iOS. Com o Mac, porém, a situação pode mudar um pouco de figura, de acordo com o 9to5Mac, que afirma que as fontes dentro da Apple estão "radiantes com o Rootless", mas que a comunidade hacker pode considerar isso como um desafio a ser superado.

iOS 9 no iPhone 4S

Faltando praticamente duas semanas apenas para a WWDC, evento anual organizado pela Apple voltado para desenvolvedores, novos rumores sobre o iOS 9 não param de surgir. O mais recente, e que deve despertar o interesse dos usuários de longa data da Maçã, é que o novo sistema operacional mobile da empresa deverá chegar até mesmo ao iPhone 4S, de 2011.

iPhone 4S

Em geral, quando do lançamento de um novo sistema operacional, os fãs da Apple podem esperar a atualização para uma gama de aparelhos que engloba até quatro gerações. Caso o lançamento de um novo iPhone e a chegada do iOS 9 para o iPhone 4S sejam confirmados no evento, porém, será a primeira vez que a empresa atingirá nada menos que cinco gerações diferentes com um mesmo software.

Tais 'recuos' de novos sistemas operacionais para aparelhos mais antigos em geral causam problemas para os usuários, uma vez que a política da Apple era, até então, simplesmente atualizar os aparelhos com a versão completa do software mais recente de uma vez e, aos poucos, ir desabilitando as funções que não funcionassem bem.

Para o iOS 9, a Maçã promete agir de outro modo: os iPhones, iPads e afins mais antigos receberão uma versão 'crua' do sistema, e aos poucos irão ganhando as novas ferramentas. Isso pode significar que os usuários dos gadgets de gerações anteriores sofram com menos recursos em seus aparelhos, mas ainda assim, irão obter as mesmas novidades em questão de segurança, por exemplo, que os novos aparelhos receberão.

A WWDC ocorrerá em São Francisco (EUA), entre os dias 8 e 12 de junho


Via Business Insider e Ars Technica.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.