iOS 10.3 corrige falha que permitia ataques remotos ao iPhone

Por Redação | 31 de Março de 2017 às 17h21

Enquanto a nova grande atualização do iOS não é apresentada, a Apple segue lançando pequenos updates aqui e ali. Porém, nem todos servem apenas para melhor o desempenho ou consertar bugs inofensivos. Em alguns casos, essas atualizações vêm exatamente para evitar grandes falhas de segurança que podem expor o usuário completamente, como é o caso doo novo iOS 10.3.

A nova versão do sistema do iPhone corrige uma brecha encontrada há mais de um ano no sistema operacional. Identificado por um adolescente nos Estados Unidos, o bug permitia que o aparelho pudesse ser acessado remotamente por outra pessoa, garantindo acesso a aplicativos e até mesmo ligações. E, para provar que estava falando a verdade, o autor da descoberta demonstrou a falha fazendo várias ligações para o serviço de emergência do país e a própria Apple confirmou a existência do problema.

E não é preciso ser nenhum analista de segurança para imaginar a dor de cabeça que um bug assim é capaz de causar. Acessar aplicativos remotamente é basicamente permitir que qualquer pessoa tenha acesso a dados e informações que deveriam ser sigilosos e que a fabricante deveria manter protegidos dentro de seu smartpnone. Porém, foi somente com o iOS 10.3 que a Apple consertou isso.

Lançada na última segunda-feira (27), a correção só foi confirmada nesta sexta-feira pelo site do Wall Street Journal. Segundo a página, já é impossível repetir os ataques realizados antes do update e a Apple teria trabalhado em conjunto com desenvolvedores de aplicativos para conseguir suprimir a brecha. Por isso, a empresa volta a pedir para que os usuários façam o download do iOS 10.3 para que não sejam mais possíveis vítimas de invasões.

Via: BGR

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.