Apple mudou algoritmo da App Store para mostra menos seus próprios programas

Por Wagner Wakka | 09 de Setembro de 2019 às 20h30
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A Apple não quer mais que seus próprios aplicativos apareçam em tanto destaque na App Store. Em entrevista para o New York Times, dois executivos da empresa disseram que a loja foi ajustada para reduzir a aparição dos programas da companhia em resultados de pesquisa na App Store.

A medida foi feita para refinar a busca. Isso porque, anteriormente, se uma pessoa buscasse por um determinado tipo de produto, os apps da Apple apareciam em primeiro lugar, mesmo que não tivessem uma ligação tão direta com o tema quanto apps de terceiros.

Por exemplo, na procura por música, a loja mostrava não só o Apple Music, como também outros programas da fabricante na lista de mais recomendados. Assim, para melhorar a busca, outros aplicativos que não tivessem ligação direta foram deixados de lado. Este comportamento, segundo os executivos, acontecia porque programas de um mesmo fabricante geralmente são mostrados juntos. A ideia é unir um leque de apps com um mesmo propósito, como toda a linha Office da Microsoft.

O “efeito colateral”, contudo, foi apresentar também todos os aplicativos da Apple de uma só vez. Voltando ao exemplo da música: apps como GarageBand, iTunes Store, iMovie e outros apareciam antes de programas como o gigante Spotify.

Com isso, segundo levantamento do New York Times, parte dos aplicativos da própria companhia perderam espaço dentro da loja agora. No quesito TV, apenas dois da Apple estão entre os 10 primeiros, sendo que antes eram quatro. Em vídeo, a empresa saiu de três para apenas um.

A movimentação, segundo Phil Schiller, gerente da loja, é fazer com que a App Store seja um ambiente mais competitivo para desenvolvedores. Empresas de tecnologias têm sido cada vez mais criticadas por conta de monopólio dentro de seus serviços de app, motivo pelo qual a Apple pode ter feito também a movimentação.

Fonte: New York Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.