Após atualização, FaceTime em grupo ainda funciona com restrições

Por Felipe Demartini | 18 de Fevereiro de 2019 às 14h48
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Semanas após a descoberta de uma falha gravíssima de segurança, que permitia a usuários espionarem outros por meio do FaceTime, o sistema de conversas de áudio e vídeo da Apple continua funcionando com restrições. Isso acontece mesmo após o lançamento de uma atualização que acabou com o problema, liberada no dia 7 de fevereiro.

Mesmo com o update instalado, usuários ainda não podem adicionar mais pessoas a uma chamada individual, com a opção que permite fazer isso permanecendo indisponível. Por meio de seu serviço de suporte, a Apple confirmou o problema e disse que esse era um reflexo esperado da atualização liberada há quase duas semanas, com os trabalhos relacionados à plena liberação do recurso ainda em andamento.

Hoje, para adicionar mais pessoas a uma chamada, é preciso que ela já seja iniciada em um grupo, ou seja, com no mínimo três usuários conectados logo de início. De acordo com a desenvolvedora do iOS, não existe prazo para lançamento de uma nova atualização que corrija a questão, mas ela está a caminho.

A gigantesca falha de segurança no FaceTime foi descoberta no final de janeiro e permitia que o som dos arredores de um usuário fosse ouvido sem que uma chamada em grupo fosse aceita. Em algumas situações, até mesmo o vídeo poderia vazar por meio do bug, sem que o “espionado”, em si, jamais soubesse que isso estaria acontecendo e já tivesse saído da ligação em questão.

A descoberta da brecha motivou uma ação veloz da Apple, que poucas horas depois da publicação da falha na imprensa, desativou os servidores do FaceTime e chegou a impedir completamente a realização de chamadas em grupo no iOS e macOS. O recurso foi liberado dias depois com a chegada de atualizações para os sistemas operacionais, mas ainda parece exigir certo trabalho para que tudo volte a funcionar de acordo com o planejado.

Fonte: MacRumours

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.