Brasileiros desenvolvem versão da Siri, do iOS, em PT-BR

Por Redação | 11 de Outubro de 2012 às 11h32

Uma boa notícia para os usuários brasileiros de dispositivos mais recentes da Apple: agora a Siri, assistente de voz, aprendeu a falar português. Mas, apesar do feito, os créditos não são concedidos à Apple, mas sim a um desenvolvedor brasileiro que estava indignado com o fato de ela não entender o nosso idioma. Foi matéria na Info Exame.

Andre Grillo, o idealizador da comunidade online Siri Brasil, conseguiu clonar o sistema da Apple e contou para a Siri tudo sobre nosso idioma. A modificação da assistente de voz da Apple não é nada oficial nem reconhecido pela Maçã, e justamente por isso, a Siri brasileira tem de rodar em um servidor exclusivo de responsabilidade da comunidade. Para melhorar ainda mais, o grupo que participou da "tradução" oferece a Siri brasileira gratuitamente aos usuários.

"Fiquei frustrado e chateado quando troquei meu iPhone 3GS pelo iPhone 4 e soube que ele não rodava a assistente de voz Siri. Então decidi procurar uma maneira de fazer o serviço funcionar no meu novo aparelho", revelou Grillo.

Uma equipe de desenvolvedores trabalha junto com Grillo nos projetos. São pessoas que participam da comunidade online e que possuem um objetivo comum: recriar um assistente de voz que fosse gratuito, sem depender do servidor oficial da Apple para funcionar. E não é que deu certo?

A voz da Siri brasileira foi fornecida pelo serviço do Google de speech-to-text. Dessa forma, a Siri envia os dados para o Google, que responde às requisições por escrito. O texto retorna ao iPhone ou iPad do usuário pela internet.

Para isso, é necessário ter um servidor dedicado. O da nova Siri é controlado pelo sistema operacional Linux e possui uma velocidade de conexão à internet considerável, de 1Gbps. Pudera, pois apenas este servidor recebe e retorna os pacotes de dados aos usuários, processando cada requisição.

Grillo deixa bem claro que seu servidor trabalha à parte e não engana os sistemas da Apple. Não existem chaves de autenticação do iPhone 4S, novo iPad ou iPhone 5. E, para deixar os donos de iGadgets ainda mais felizes, o serviço idealizado em solo nacional roda em modelos mais antigos de dispositivos, como iPhone 3GS.

Mas o feito de nacionalizar a Siri não acaba por aí. Grillo afirma que precisa aprimorar o serviço constantemente, de acordo com os lançamentos da Apple. Sua equipe é unida e dedicada, trabalhando nas horas de lazer para aperfeiçoar o serviço.

A comunidade online também conta com colaboradores com funções distintas, como criar tutoriais, indicar erros, fazer sugestões e auxiliar a manter o sistema sempre funcional, direta ou indiretamente.

"A Siri Brasil funciona no iOS 6 lançado em setembro de 2012 porque verificamos os possíveis erros no servidor com o sistema operacional móvel ainda na versão de testes", diz Fabio Laurindo, um dos moderadores da Siri Brasil.

Mas, e se a Apple resolver banir o serviço?

De acordo com Grillo, a empresa ainda não entrou em contato para impedir a divulgação da Siri brasileira. E revela que é contra a ilegalidade, já que usou funções de software livre no servidor. Se a empresa vier criar caso, ele apresenta o código de seu serviço para auditoria. Fato é que a Siri Brasil requer o jailbreak para funcionar. Mas tal método já foi permitido por lei nos Estados Unidos e funciona desta maneira desde 2010.

Se você está interessado em instalar uma Siri brasileirinha em seu dispositivo, mas não tem certeza quanto à segurança de seus dados, fique tranquilo. Grillo afirma que a comunicação entre dispositivos e computadores é feita de maneira sigilosa e que, em momento algum, eles guardam dados pessoais dos usuários.

E aí, gostou da novidade? Você pode aprender um pouco mais sobre a assistente brasileira e ainda acessar seu tutorial no site oficial da Siri Brasil!

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.