Apple rebaixa aplicativo Vine na App Store após veiculação de pornografia

Por Redação | 29.01.2013 às 17:10

O aplicativo de compartilhamento de vídeos curtos do Twitter, o Vine, estreou na última semana e já foi rebaixado da seção de 'indicações dos editores' da iTunes App Store, da Apple. Uma série de conteúdos pornográficos começou a circular através da aplicação. As informações são do TechCrunch.

Assim que foi lançado, na última quinta-feira (24), o Vine foi escalado para o seleto grupo de aplicativos preferidos dos editores, e em pouco tempo, conquistou o quarto lugar dos melhores aplicativos Sociais da App Store. No entanto, o serviço de vídeos foi rebaixado pela Apple e não aparece mais em sua seção de 'destaques' - a empresa costuma manter por pelo menos uma semana as aplicações que são selecionadas para essa categoria.

Acredita-se que a publicação de conteúdos pornográficos com hashtags como #nsfw (não seguro para o trabalho, em tradução livre) tenha sido um dos principais motivos para a retirada do Vine dos destaques da loja da Maçã. A App Store não tolera pornografia e costuma excluir aplicativos que forneçam acesso a esse tipo de conteúdo.

O Twitter, proprietário do Vine, explicou que a aparição de um vídeo pornô na descrição do aplicativo foi uma "falha humana" e afirmou que os Termos de Serviço do Vine não limitam o tipo de conteúdo compartilhado, mas que usuários poderão ter suas contas excluídas em caso de compartilhamento de conteúdo impróprio.