Apple está removendo imagens de armas em games da App Store

Por Redação | 13 de Fevereiro de 2015 às 16h07

Se você é desenvolvedor de games com temáticas violentas ou focadas no combate, pode ter problemas com a Apple logo menos. A empresa começou, nesta semana, a solicitar aos criadores a remoção de imagens de divulgação que contenham armas, violência ou qualquer tipo de imagem que seja considerada imprópria para crianças.

As mudanças teriam começado em meados de janeiro, mas só agora começam a atingir um número maior de desenvolvedoras. O site Pocket Gamer, por exemplo, encontrou dezenas de títulos que já teriam sido alvo das novas normas, como Tempo, Rooster Teeth Vs. Zombies e Gunslugs 2. Alguns, em repúdio à mudança repentina, apenas pixelizaram as imagens consideradas inadequadas. Em outros casos, os produtores de software tiveram que alterar até mesmo o logo de seus títulos.

As alterações, porém, estariam sendo aplicadas apenas a imagens de divulgação, vídeos e screenshots. O conteúdo dos games em si não estaria sendo alterado, uma vez que a Apple App Store já conta com um sistema de classificação indicativa que mostra exatamente o conteúdo de cada título.

São mudanças que estariam irritando os estúdios de desenvolvimento. Não se sabe ao certo se a verificação está sendo feita de forma automatizada, mas muitos dos afetados pela medida reclamam que outros apps – principalmente aqueles que se baseiam apenas em efeitos sonoros de armas – ainda estariam com suas imagens de exibição inalteradas, enquanto games, que trazem um conceito muito maior, estariam sendo atingidos com mais frequência.

As novas regras também ainda não teriam sido incluídas nos manuais divulgados para desenvolvedores. Por lá, até o momento, constam apenas as indicações de sempre, nas quais a Apple diz não tolerar títulos que contenham violência contra crianças, animais ou grupos étnicos.

Desde o fim do ano passado, a Maçã vem adotando uma série de medidas para tornar a App Store um local mais adequado para as crianças. Outra novidade colocada no ar nesta sexta-feira (13) foi a seção “Pay Once & Play”, voltada para títulos pagos e sem microtransações. Trata-se de uma medida para contornar as críticas quanto às falhas no sistema de verificação de pagamentos que possibilitou que os pequenos usassem indiscriminadamente os cartões dos pais na compra de itens para games, o que acabou resultando em centenas de milhares de dólares em reembolsos.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.