WWDC 2014: Apple anuncia iOS 8 para o segundo semestre de 2014

Por Felipe Demartini | 02 de Junho de 2014 às 17h22

Integração foi a palavra de ordem durante a apresentação do iOS 8, capitaneada pelo CEO da Apple Tim Cook durante a WWDC 2014. O evento da Apple voltado para desenvolvedores iniciou na tarde desta segunda-feira e teve como um de seus grandes destaques a revelação de novas funções do sistema operacional móvel, que deve ser lançado nos próximos meses e já está em testes Beta.

Cook iniciou a apresentação sobre o iOS 8 já alfinetando o Google, afirmando que o sistema operacional da concorrente é responsável por 99% dos malwares para dispositivos móveis disponíveis no mercado, além de apresentar alta fragmentação. Enquanto isso, 89% dos donos de iPhone já rodam o iOS 7 e estão satisfeitos com o produto. Tudo isso diante de representantes da rival logo na primeira fila.

E se a integração foi o primeiro grande assunto do WWDC 2014, facilitar a vida dos usuários foi o segundo. Agora, é possível responder a mensagens, curtir posts no Facebook e aceitar convites para eventos diretamente da tela bloqueada. E, como já deu para perceber, a novidade vale para todo tipo de solução, e não apenas aquelas criadas pela própria Apple.

ios 8

O grande foco aqui são os gestos simples, que dão acesso à lista de amigos mais frequentes, eventos, fotos e listas de mensagens. A união de diversos elementos também aparece nas buscas, com resultados integrados a partir da App Store, de ferramentas de busca e dados disponíveis no próprio celular dos usuários. Tudo mais ou menos como já acontece no Mac OS.

O olhar para a concorrência incide também sobre o iMessage, com o aplicativo de mensagens sendo, de longe, o que mais vai apresentar mudanças na nova versão do sistema operacional. Agora, ele ganha funções bastante semelhantes às do WhatsApp, tornando a comunicação mais fácil, dinâmica e simples.

ios 8

A partir do lançamento do iOS 8 será possível compartilhar não apenas textos, mas também imagens, clipes de vídeo e mensagens em áudio, além de localizações e outros arquivos. Vai dar para criar chats em grupo e gerenciar as notificações do app individualmente, de acordo com a sua vontade de ser incomodado por cada uma das conversas que estão rolando entre os diversos usuários.

A facilitação na digitação vem por meio do QuickType, um sistema de previsão de palavras que vai analisar a forma como você se comunica com cada um de seus contatos. A partir disso, sugestões de frases serão exibidas para que você possa falar com as pessoas de maneira mais dinâmica. Desde já, a Apple informa que todo esse cálculo acontece localmente e não via internet, afastando qualquer acusação de invasão de privacidade.

Por fim, a Apple dá uma encarada no Snapchat com mais uma funcionalidade do iMessage, que vai permitir a fixação de prazos de validade para as mensagens ou fotos enviadas. Assim, é possível garantir que nem tudo o que você envia para os amigos fica gravado para sempre.

Tudo conectado

A busca na Apple App Store também será aprimorada, atendendo a uma reclamação antiga de usuários e desenvolvedores. Utilizando diversas categorizações de conteúdo, como “escolhas do editor” ou pacotes de apps, a empresa promete facilitar ainda mais a experiência de pesquisa e compra de softwares por meio de sua loja online.

ios 8

A tarefa pode até mesmo ser automatizada pela Siri, que pode ser ordenada a adquirir produtos diretamente do marketplace. Além disso, ela ganhou integração com o Shazam e, além de identificar músicas, também passará a exibir links para compra de faixas na iTunes Store.

A notícia sobre a assistente mais esperada pelos brasileiros, porém, ainda não chegou, mas pode estar prestes a ser divulgada. A Siri vai ganhar suporte a 22 novas linguagens com o iOS 8, mas por enquanto, o português brasileiro ainda não foi confirmado como uma das opções para ela.

As novas soluções do iOS 8

ios 8

As novidades, porém, não se resumem a mudanças em soluções já existentes. Confirmando rumores já bastante antigos, a Apple confirmou o lançamento de sua solução dedicada exclusivamente aos mercados de fitness e saúde, o Health, que funciona com o uso de uma pulseira que, para bom entendedor, é a primeira tecnologia vestível da companhia.

Por meio do wearable, será possível obter informações sobre os batimentos cardíacos, pressão sanguínea e outros, dando um quadro geral das condições de saúde e esforço de seu usuário. Isso, ao lado de outros dados como a quantidade de horas dormidas durante a noite e as calorias ingeridas ao longo do dia, podem servir para facilitar o acompanhamento médico e o tratamento de pacientes.

É justamente nesse sentido que está posicionada uma das grandes parcerias da Apple, que fechou acordos com diversas instituições de saúde dos Estados Unidos. Elas poderão, claro que com a autorização dos usuários, acessar remotamente os dados do Health e acompanhar remotamente o estado de saúde dos pacientes, facilitando diagnósticos posteriores.

Voltando ao mundo dos aplicativos e conteúdos, a Apple anunciou também a função Family Sharing. Aos moldes do que acontece com serviços de streaming, por exemplo, os usuários poderão designar membros da família para compartilhar apps e conteúdo adquirido pela loja digital da Apple, bem como utilizar um cartão de crédito em comum para a realização de compras.

Aumentando o controle dos pais, a novidade vem também com um sistema de autorização, que apenas aprova a aquisição de conteúdo com uma resposta positiva. É o fim das compras indevidas feitas pelas crianças em jogos como Candy Crush, por exemplo.

ios 8

O Family Sharing também vem com uma função que compartilha as imagens fotográficas entre todos os dispositivos conectados. A partir do iCloud, será possível editar arquivos e utilizá-los diretamente da nuvem, mesmo que o espaço total deles ultrapasse as capacidades físicas dos aparelhos.

E é aí que entra o que deve ser um dos grandes trunfos da Apple para obter mais renda em cima destas novidades. No palco da WWDC, a empresa anunciou que o iCloud não será mais totalmente gratuito e, agora, apresentará planos com diversas opções de preço e espaço disponível.

Todos os usuários terão 5 GB de acesso gratuito. Planos com 20 GB adicionais, por exemplo, custarão US$ 0,99 (cerca de R$ 3), enquanto 200 GB saem por US$ 3,99 (aproximadamente R$ 10). Há, ainda, categorias maiores, que chegam a até 1 TB, mas não tiveram valores divulgados por enquanto.

Para os desenvolvedores

Mas nem tudo no WWDC foi direcionado para o consumidor. A Apple aproveitou o trecho final de sua conferência para se voltar aos desenvolvedores e apresentar uma série de soluções para eles. E essa sequência foi aberta com o anúncio do TestFlight, função gratuita que vai permitir aos produtores de software convidar pessoas para testarem seus aplicativos gratuitamente.

Além disso, os aplicativos poderão agora utilizar permissões especiais para o teclado, por exemplo, conferindo mais versatilidade a funções do sistema operacional que antes eram cravadas em pedra. No palco, a Apple exibiu o tão pedido Swype, mas não falou muito sobre o assunto.

Falando em funções que estão disponíveis na concorrência, a Maçã anunciou também que, a partir de agora, desenvolvedores também poderão usar o Touch ID para verificação de identidade dos usuários. Até o momento, por questões de segurança, apenas aplicações da própria fabricante podiam usar o sistema, e mesmo agora, apenas os dados de autenticação serão transmitidos pela internet. A proteção continua alta e a empresa garante que as impressões digitais propriamente ditas ficarão restritas apenas ao ambiente local do aparelho.

ios 8

A Apple também coloca o pezinho no mundo da internet das coisas com o HomeKit, uma API que vai permitir a integração de aparelhos da Internet das Coisas com o iOS. No futuro, dispositivos como iPhones e iPads também poderão se transformar em controles completos de automação caseira, o que inclui suporte à Siri.

Temos também o CloudKit, que vai facilitar o desenvolvimento de aplicações focadas na nuvem, e o Metal, um motor gráfico para jogos que promete o lançamento de jogos como os de consoles de mesa para o iOS. Esse aspecto, em especial, recebeu uma longa apresentação no palco, além de já estar sendo trabalhado por empresas conceituadas como Electronic Arts, Crytek e Epic Games.

Mas, para os desenvolvedores, o melhor estava guardado para o final. Encerrando sua apresentação de maneira grandiosa, a Apple anunciou o lançamento da Swift, uma nova linguagem de programação que promete facilitar o desenvolvimento de aplicativos. Funcionando de forma compatível à Objective-C, a novidade promete ser mais rápida, segura e eficiente que as soluções disponíveis hoje no mercado, motivos pelos quais ela foi ovacionada pela plateia presente.

E quando colocarei as mãos em tudo isso?

A Apple inicia nesta segunda-feira os testes Beta do iOS 8, apenas para usuários cadastrados. O lançamento está previsto para acontecer entre o final do terceiro trimestre e o início do quarto. A nova versão do sistema operacional vai funcionar do iPhone 4S, iPad 2 e iPod Touch de quinta geração em diante.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.